Buscar

Olímpicos Giovana Pass e Pedro Almeida garantem índices técnicos para o Mundial


Internacional e Nacional de Adestramento em Tatuí, interior paulista, reúne a elite do modalidade, jovens talentos e amadores. O Grand Prix foi válido como qualificativa técnica para os Jogos Equestres Mundiais 2018 e a reprise St Georges como observatória para os Sul-Americano de Seniores.

ADESTRAMENTO - Na sexta-feira (27/04), durante o Grand Prix do CDI3* - Concurso de Dressage Internacional -que está movimentando as pistas do Centro Hípico de Tatuí, interior paulista, Giovana Pass sobre a sela de Zíngaro de Lyw e Pedro Tavares de Almeida com Aoleo registraram índices para os Jogos Equestres Mundiais de Tryon. O Concurso faz parte das atrações do 3º IRDM – International Riding & Dressage Meeting, que se encerra neste domingo (29/04) e tem entrada franca.

Giovana Pass com Zingaro: vitória no Grand Prix e 3º índice pro Mundial

Giovana, montando Zíngaro de Lyw, conjunto que integrou o Time Brasil na Rio 2016, registrou a nota média final de 68,239% e 68,804% com o juiz FEI 5* Peter Holler, da Alemanha. Este foi o terceiro índice do conjunto e os outros dois índices vieram em 2017.

Pedro Almeida com Aoleo: 2º colocado no Grand Prix e 1º índice no Mundial

Pedro, que também defendeu o Brasil na Rio 2016, com sua nova montaria Aoleo comemorou a conquista do 1º índice rumo aos Jogos Equestres Mundiais de Tryon: 67,978% na nota média final e 69,565% com o juiz Peter Holler. Em 3º lugar, Mauro Pereira da Silva Junior com Banzai AMM, que fez 66,739% junto ao juiz 5*, mas fechou com 65,087% e, dessa vez, não atingiu o índice técnico mínimo para o Mundial.

Giovana, Pedro e Mauro na premiação do Grand Prix ao lado dos juízes

O índice mínimo estabelecido pela FEI – Federação Equestre Internacional - é de 66%; para o conjunto se habilitar a uma vaga no Time Brasil de Adestramento é necessário registrar um mínimo de dois índices na nota média final e com juízes FEI 5*, desde que diferentes em cada CDI. O júri do CDI3* em Tatuí é formado por Peter Holler (5*), da Alemanha, Carlos Lucas Lopes (4*), de Portugal, Sandra Smith (4*), da Argentina, Cláudia Mesquita (4*), do Brasil e Max Piraino Lyon (3*), do Chile.

Até o momento, cinco conjuntos têm índices para os Jogos Equestres Mundiais de Tryon. João Victor Marcari Oliva montando Xamã dos Pinhais soma cinco, todos alcançados em CDIs na Europa e Giovana Pass/Zíngaro de Lyw soma três. Com dois índices estão os medalhistas pan-americanos Leandro Aparecido Silva montando Di Caprio, registrados em 2017, e João Victor Oliva com Xiripiti TVF, registrados em 2018 em Portugal; com um índice, Pedro Tavares de Almeida com Aoleo.

Sarah Waddell e Luiza Almeida dominam a St Georges

Na reprise St Georges, que iniciou o processo

de qualificação e observação em solo nacional para o Campeonato Sul Americano Seniores, em novembro na Argentina, e também valendo vaga do país para os Jogos Pan-americanos 2019, a medalhista pan-americana Sarah Waddell com sua nova montaria Quixote Bojangles conquistou o 1º posto com 69,909%.

Em 2º lugar chegou a amazona olímpica Luiza Tavares de Almeida com Baluarte do Vouga (foto abaixo), 66,697% e, na 3ª colocação, a jovem amazona Yara do Amaral Fernandes com Dileto HI, 66,152%. Completaram o placar, do 4º ao 6º lugar, Victor Avila com Al Pacino Comando SN e Gabriel Braga apresentando Laurentio, 65,212%, Rodrigo Evangelista com Colosso do Azeredo, 65% e novamente Victor Avila montando Signo dos Pinhais, 64,939%.

Sobre os Jogos Equestres Mundiais

Considerados a “Copa do Mundo” do cavalo, os Jogos Equestres Mundiais (WEG na versão em inglês) são realizados a cada quatro anos em países diferentes. A edição 2018 acontece entre 10 e 23 de setembro no Tryon International Equestrian Center, em Mill Spring, na Carolina do Norte, Estados Unidos. Esta é a 8ª edição do WEG, a segunda vez em território americano.

Os Jogos reúnem centenas de competidores de países dos cinco continentes que disputam medalhas nas oito modalidades que fazem parte da Federação Equestre Internacional (FEI): Adestramento, Adestramento Paraequestre, Atrelagem, Concurso Completo de Equitação (CCE), Enduro, Rédeas, Salto e Volteio. No Adestramento, são três as medalhas em jogo: por equipe e outras duas no Grand Prix Special e Grand Prix Freestyle.

Ordens de Entrada e Resultados

fonte: Imprensa CBH (Rute Araujo) / fotos Carola May

#RepriseStGeorges #CentroHípicodeTatuí #3ºIRDM #GiovannaPass #PedroTavaresdeAlmeida

0 visualização
  • Facebook Trote&Galope
  • Instagram Trote&Galope
  • Youtube Trote&Galope

© 2014 por TROTE & GALOPE e HELENO CLEMENTE PHOTOEQUESTRE

Todos os direitos reservados. Proibido reproduzir textos ou fotos sem autorização do autor. All rights reserved.