Buscar

Luiz Francisco de Azevedo e Comic: melhor brasileiro no CSIO5* de Samorin, na Eslováquia


HIPISMO - Após o vice no GP, a 1.60m, Luiz Francisco foi o único duplo zero da equipe brasileira na Copa das Nações, que teve vitória da Suíça e Brasil em 4º. A dupla está entre os candidatos a uma vaga nos Jogos Equestres Mundiais 2018.

No final de semana do CSIO5* de Samorim na Eslováquia (entre 26 e 29/4), o saldo do hipismo brasileiro foi positivo especialmente para Luiz Francisco de Azevedo, o Chiquinho, 33 anos. Montando Comic, um sela holandês de 11 anos, Chiquinho, um dos herdeiros do medalhista olímpico brasileiro Luiz Felipe de Azevedo, o Felipinho, foi vice no GP Longines, a 1.60m, em 27/04, sem faltas na 2ª volta, em 40s77. A vitória foi do top olímpico alemão Phillip Weishaupt com Asathir, pista limpa, 40s33. Dos 49 conjuntos, 12 foram para a 2ª volta decisiva na corrida por 150 mil euros em premiação.

Nesse domingo, 29/04, o ponto alto da competição foi a LONGINES FEI Jumping Nations Cup™ Of Slovakia - Copa das Nações - que nesse ano passou a integrar o Circuito 5* da 1ª divisão do Circuito Europeu. O time Brasil liderado pelo chefe de equipe Pedro Paulo Lacerda esteve a postos com Luiz Francisco de Azevedo / Comic (0/0 pp), seu irmão Luiz Felipe de Azevedo Filho / Cacito (17/0 pp), que foi 5º a 1.60 metro em 27/04, Karina Johannpeter / Casper 150 (1/5 pp) e Yuri Mansur / Vitiki (4/8pp) totalizando 18 pontos perdidos (pp) já computado o descarte da pontuação mais alta em cada um dos dois percursos.

A vitória foi da equipe suíça, com Werner Muff / Daimler (0/4), Paul Estermann / Curtis Sitte, Martin Fuchs / Chaplin e o campeão olímpico Steve Guerdat / Hannah, que zerou a 1ª passagem e não precisou largar na 2ª porque - matematicamente - já haviam garantido a medalha de ouro, totalizando 9 pontos perdidos. A equipe da Irlanda - comandada pelo campeão olímpico brasileiro Rodrigo Pessoa - foi vice, com 13 pontos perdidos; a Bélgica completou o pódio em 3º lugar,16 pp.

A disputa foi válida como qualificativa técnica para os Jogos Equestres Mundiais 2018 e Campeonato Europeu 2019. Agora, a equipe brasileira se prepara para outras duas Copas das Nações: o CSIO3* de Linz, na Áustria, entre 3 e 6/05, e pela primeira vez no badalado CSIO5* de La Baule, França, entre 17 e 20/05. A escalações ainda serão oficialmente anunciadas pela CBH - Confederação Brasileira de Hipismo.

História incrível: Comic, outra montaria de Chiquinho, foi salva do abate

Um dia, na Bélgica, Luiz Francisco de Azevedo, Chiquinho, recebeu o telefonema de um amigo, dentista de cavalos, convidando-o para ver um cavalo. No meio do caminho, resolveu tirar mais informações a respeito do cavalo. Comic (hoje segunda montaria de Chiquinho nas principais competições) então com 7 anos, deveria estar fazendo as provas “baixas” (1,35m) ou de 1.20m, se estivesse atrasado. Mas, para sua surpresa, a resposta foi: não, ele nunca havia saltado nada.

Chiquinho pensou que seria perda de tempo. Mas, por amizade ao dentista, resolveu ir adiante. Montou o cavalo que era muito difícil de conduzir, controle praticamente inexistente. O amigo sugere então que Chiquinho desse uns saltinhos. "Ah não, assim já é demais, saltar nem pensar", ponderou o cavaleiro. Mas acabou se rendendo ao pedido do amigo. Saltou e disse: “este cavalo não dá, dificilmente será competitivo o suficiente para mim e a condução difícil o torna inadequado para um cavaleiro amador."

Mesmo assim, o amigo fez uma proposta e explicou que o cavalo era dele e o havia adquirido pelo preço da arroba (da mesma forma que se compra gado para abate) já que este seria seu destino. Ele pediu que Chiquinho assumisse os custos do cavalo por 50% de seu valor. Ouviu mais um explicito não. Mas, após mais um pedido do amigo, ele concordou em levar o cavalo para casa e ver se, no prazo de duas semanas, ele melhoraria.

Uma semana depois, algo dentro de Chiquinho o incentivou a fazer o improvável: competiu com o cavalo. Foi um zero a 1,30 m, outro a 1,35m no dia seguinte e mais um zero a 1,40 metro no último dia. Resultado: Chiquinho ficou com o cavalo que hoje é uma de suas duas principais montarias.

2018, ano de Jogos Equestres Mundiais

Para o hipismo mundial, o ano de 2018 tem seu ápice com os Jogos Equestres Mundiais, que acontecem a cada quatro anos e chegam à sua 8ª edição entre 11 e 23 de setembro, em Tryon, Carolina do Norte (EUA). O melhor resultado das equipes do Brasil na competição foram dois quartos lugares: 1994 em Haia, na Holanda e 2010 em Lexington, EUA; na última edição na Normandia, França, o Time Brasil fechou em 5º lugar. Aos 19 anos, em 1998 na Itália, Rodrigo Pessoa foi campeão mundial. GPs de 3*, 4* e 5* nos EUA, Europa e Brasil no 1º semestre de 2018 são parte do processo de preparação e observação para formação para equipe brasileira nos Jogos.

fonte: Imprensa CBH

#Longines #LuizFranciscodeAzevedo #Samorim #hipismo

0 visualização
  • Facebook Trote&Galope
  • Instagram Trote&Galope
  • Youtube Trote&Galope

© 2014 por TROTE & GALOPE e HELENO CLEMENTE PHOTOEQUESTRE

Todos os direitos reservados. Proibido reproduzir textos ou fotos sem autorização do autor. All rights reserved.