Buscar

Lara Ozores de Souza é campeã e Antonio Cirne Lima, vice na seletiva brasileira FEI Children 2018


HIPISMO - Seletivas promovidas pela Federação Equestre Internacional (FEI) em todos os continentes seleciona 16 melhores conjuntos (máximo de dois por país) para a Final. Brasil foi ouro e bronze na última final e detém nove medalhas na história da competição.

Seletiva brasileira FEI Children: placar final

1º Lara Ozores de Souza / SL Ilustre - 0/0/0/0 - 0 ponto - tempo final: 96s32 2º Antonio Johannpeter Cirne Lima / Sl Ordeiro - 0/0/0/0 - 0 ponto - tempo final: 97s86 3º Augusto Bonotto Perfeito / Prinsenveld - 0/0/0/0 - 0 ponto - tempo final: 102s76 4º Chloe Tanzilli Tellere / Freestyle M - 0/0/0/0 - 0 ponto - tempo final: 104s46 5º Audrey Jean Mackinnon / Armageddon - 0/0/0/0 - 0 ponto - tempo final: 104s79 6º Felipe Mello Siqueira Ferreira / Silver Sea 3K - 1/0/0/0 - 1 ponto - tempo final: 113s88

A seletiva brasileira FEI Children 2018 está definida: a amazonense Lara Ozores de Souza apresentando SL Ilustre foi campeã e o gaúcho Antonio Johannpeter Cirne Lima com Sl Ordeiro, vice. Para definição dos vencedores da seletiva FEI, 27 jovens talentos largaram na seletiva brasileira realizada na Sociedade Hipica Paulista, em 24 e 26/8. Valeu a soma dos resultados de duas provas - com dois percursos cada - e a soma do tempo do 2º percurso. Em 2018, o desenho dos percursos da seletiva - o mesmo em todo o mundo - está a cargo da course-designer internacional, a brasileira Marina Azevedo; na Sociedade Hípica Paulista foram executados por Antonio Blanco Junior.

Lara Ozores de Souza com SL Ilustre: campeã da seletiva FEI (Divulgação)

Montando SL Ilustre, Lara zerou os quatro percursos e fechou com o tempo final de 96s32 (soma dos tempos do 2º percurso a cada dia). Já Antonio, com SL Ordeiro garantiu o 2º posto também sem faltas, em 97s86. Resultado que coloca os dois brasileiros com ótimas chances de brigar por medalhas na final Mundial.

Antonio Cirne Lima com SL Ordeiro: vice-campeão da seletiva FEI (foto Erica Costa)

Com alto nível técnico, todos os cinco primeiros colocados zeraram os quatro percursos. Vale lembrar que, para efeito da seletiva, os concorrentes com dois cavalos tiveram que escolher a montaria válida para contagem da FEI antes do início da competição.

"Foi muito importante ganhar uma competição, grande como essa, valendo uma vaga na Final Mundial", comemorou Lara, 14, que começou a montar aos 6 anos. Há três anos, Lara - residente em Manaus - também treina com o amazonense Pedro Paulo Cordeiro, em Cotia, na região metropolitana de São Paulo. "No dia a dia, ela monta em Manaus com o pai; para competir, vem a São Paulo. Estamos muito felizes com o resultado dela", contou Pedro Paulo.

Promovido e organizado anualmente pela FEI - Federação Equestre Internacional, e reunindo amazonas e cavaleiros com idade entre 12 e 14 anos, o FEI Children tem seletivas em todos os continentes visando selecionar os 16 melhores conjuntos da categoria, com participação máxima de dois conjuntos por país. Estes 16 melhores do mundo se juntam a outros conjuntos do país ou região anfitriã. O local da Final 2018, conforme informação da FEI, ainda não está oficialmente estabelecido. Após análise dos resultados e vídeos, a entidade anuncia os 16 melhores conjuntos do mundo.

Jovens talentos da seletiva FEI antes do último percurso (Divulgação)

Jovens talentos brasileiros: 9 medalhas na história da competição

Na final de 2017, no Equuleus International Riding Club, em Beijing, na China, entre 29/12/2017 e 1/1/2018, os brasileiros Philip Greenless e Pietra Bizotto conquistaram, respectivamente, ouro e bronze, aumentando para nove o número de medalhas do hipismo brasileiro na história da competição. Em 2013, a final FEI Children aconteceu em Brasília e teve Brasil no placar com Paulo Roberto Brasileiro de Miranda (medalha de prata) e Filipe Baratella Risi (bronze). Em janeiro de 2012, a Final 2011 do FEI Children´s International Jumping foi em Hong Kong e teve como campeã a brasileira Sarah Vasconcellos. Em 2002 a final realizada na capital brasileira e o pódio foi 100% verde amarelo: Maira Machado Pinheiro (ouro), Fabio Genes (prata) e Fernando Pasmanick Schilis (bronze). Em 2003, no Canadá, Fabio Genes honrou o Brasil com a medalha ouro.

fonte: Informações para imprensa (Carola May)

#FEIChildren #IndoorSHP2016 #hipismo

0 visualização
  • Facebook Trote&Galope
  • Instagram Trote&Galope
  • Youtube Trote&Galope

© 2014 por TROTE & GALOPE e HELENO CLEMENTE PHOTOEQUESTRE

Todos os direitos reservados. Proibido reproduzir textos ou fotos sem autorização do autor. All rights reserved.