Buscar

Na Argentina, Time Brasil garante vaga no Pan: Adestramento é campeão; Salto é vice.


Resultados foram muito importantes, uma vez que o Brasil ainda não estava qualificado para os Jogos Pan-americano 2019 que, por sua vez, qualificam os três melhores países para Tóquio 2020.

O saldo do hipismo brasileiro foi positivo para as equipes de Adestramento e Salto, que essa semana disputaram Concursos Internacionais na Argentina, válidos como qualificativas dos países nos Jogos Pan-americanos 2019 (26 de julho a 11 de agosto) em Lima, no Peru. Ambos os times habilitaram o Brasil para o Pan 2019, vagas que não haviam sido garantidas nos Jogos Equestres Mundiais 2018, em setembro nos EUA.

Time Brasil de Adestramento no alto do pódio (foto Orpheu Avila)

Os campeões do Time Brasil de Adestramento em flash comemorativo (foto Marcello Servus)

Adestramento - Para o Time Brasil de Adestramento, que disputou a qualificativa para os Jogos Pan-americanos no Club Hípico Argentino (Buenos Aires, em 22 e 23/11), o resultado não poderia ser melhor. Após dois de competição com as reprises St Georges e Intermediate I, João Paulo dos Santos com Carthago Comando SN, com dois primeiros lugares, Mauro Pereira da Silva Junior apresentando Don Enrico AMM, duas vezes em 3º lugar, Yara do Amaral Fernandes com Dileto HI, duas vezes 5ª colocada, e Victor Trielli Ávila montando Al Pacino Comando SN, 4º e 8º, faturou a medalha de ouro com 68,623% (média dos conjuntos reprises St George e Intermediate I, com descarte da menor nota a cada dia), resultado que garantiu a vaga do Brasil nos Jogos Pan-americanos.

Sandra Smith de Oliveira Martins, juíza internacional e diretora da CBH, foi a chefe de equipe.Os quatro conjuntos do Time Brasil em Buenos Aires se qualificaram com índices ao longo da temporada 2018, em Concursos de Adestramento Internacionais realizados no Brasil. Dos quatro atletas, dois já tinham importante experiência internacional: João Paulo dos Santos integrou o time medalha de bronze no Pan de Toronto 2015 e a equipe medalha de ouro nos Jogos Sul-americanos (Odesur) de 2014, no Chile, quando - montando Veleiro do Top na disputa individual - foi prata no Freestyle e bronze na Intermediária I. Mauro Jr integrou o time no Pan de Guadalajara 2011, no México, quando - montando Tulum Comando SN - foi o melhor brasileiro na final individual, classificando-se em 9º lugar.

Estrearam internacionalmente Yara do Amaral Fernandes e Victor Trielli Ávila. Sandra Smith de Oliveira Martins, juíza internacional 4* e diretora da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) foi a chefe de equipe que teve patrocínio Dressur Equestrian, fornecedor de casacas e camisetas aos brasileiros.

Argentina foi prata (64,098%) e Chile bronze (64,775%); Uruguai fechou na 4ª colocação (60,368%). Brasil, Argentina e Chile estão garantidos nos Jogos Pan-americanos 2019. Conforme critério da CBH , João Paulo com Carthago Comando SN já está pré-convocado para compor a equipe do Brasil no Pan.

Ronaldo Bittencourt Filho, presidente da CBH, também apoiou os atletas tanto no Salto como Adestramento. Agora, as três modalidades olímpicas do hipismo - Salto, Adestramento e Concurso Completo, modalidade que teve seletiva sul-americana na Argentina em outubro, estão confirmadas no Pan 2019. Vale lembrar que as três primeiras equipes no Pan 2019 garantem a vaga de seus respectivos países em Tóquio 2020.

Brasil, vice-campeão, na seletiva do Pan na Argentina (foto Hector Garrido)

Salto - Após duas provas (caça) e dois percursos na quarta (21/11) e na quinta-feira (22/11), o Time Brasil de Salto garantiu o vice-campeonato na qualificativa pan-americana disputada no Haras El Capricho, em Capilla del Señior, a 80 km de Buenos Aires. Com esse resultado, o Brasil carimbou passaporte para os Jogos Pan-americanos 2019 (Lima, Peru).

O Time Brasil, liderado pelo chefe de equipe Pedro Paulo Lacerda fechou com 25,82 pontos perdidos (pp). Na final por equipes, Stephan Barcha com Artois D´Avillon (foto de Hector Garrido) garantiu duplo zero; Pedro Junqueira Muylaert montando C´est Dorijke fez oito pontos na 1ª passagem e zerou a 2ª; Luiz Felipe Pimenta Alves com GB Celine cometeu apenas uma falta a cada passagem e José Roberto Reynoso Fernandez Filho com Azrael W, vencedor da 1ª qualificativa, fez duas faltas na primeira passagem e uma na segunda.

Felipe Amaral, em atividade na Europa e convocado com Germanico T, acabou apoiando a equipe como reserva. O cavaleiro olímpico José Reynoso e Luiz Felipe Pimenta, respectivamente, líder e vice líder do ranking brasileiro Senior Top 2018 levaram suas montarias do Brasil. Stephan Barcha, integrante do Time Brasil na Rio 2016, em atividade no país e exterior trouxe sua nova montaria Artois D´Avillon da Europa e a Pedro Muylaert, que integrou a equipe brasileira nos Jogos Equestres Mundiais 2018, também veio da Europa com C´est Dorijke.

A Argentina foi campeã com 20,50 pp e o Chile ficou com a 3ª colocação, 26,82 pp. Com esse resultado, os quatro primeiros países Argentina, Brasil, Chile e Uruguai garantiram suas vagas para os Jogos Pan-americanos 2019. No Pan, por sua vez, as três primeiras equipes conquistam vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Nesse sábado (24/11), acontecem as finais individuais do Adestramento e Salto. O Adestramento já acabou com mais um excelente resultado: João Paulo dos Santos/Carthago Comando SN, campeão, Mauro Pereira da Silva Junior/Don Enrico AMM, 3º, e Yara do Amaral Fernandes/Dileto HI, 3º.

Final Equipes Salto

Campeã Argentina - 20,50 pontos perdidos (pp)

Tomas Galvarini / Quick Step 9

Santiago Orifici / Bugatti V/D Nordtside

Carlos Cremona / Quicksilver VA

Matias Albarracín / Cannavaro 9

Vice Brasil - 25,82 pp

José Roberto Reynoso Fernandez Filho / Azrael W

Luiz Felipe Pimenta Alves / GB Celine

Pedro Junqueira Muylaert / Ces´t Dorijke

Stephan Barcha / Artois D Avillon

Chile - 26,82 pp

Andres Lausen / RL Quality Show

Heidi Leonar Bar Salvat / RL Quality Show

Ignacio Montesinos / Cornetboy

Rodrigo Carrasco / Acapulco FZ

Uruguai - 26,82 pp

Equador - 41,24 pp

Final Equipes Adestramento

Campeão Brasil – 68,623% (média reprises St George e Intermediate I)

João Paulo dos Santos / Carthago Comando SN – 71,074% (média 2 reprises)

Mauro Pereira da Silva Junior / Don Enrico AMM – 68,721%

Victor Trielli Ávila / Al Pacino Comando SN – 65,706%

Yara do Amaral Fernandes / Dileto HI – 66,074%

Vice Argentina – 65,231% (soma reprises St George e Intermediate I)

Vera Protzen / Wettkonig – 70,294% (média 2 reprises)

Luis Zone / Faberge DÁtela – 60,442%

Cecília Busch / Airbone Z – 63,339%

Jacqueline Posse / Deep Purple – 62,059%

Chile – 64,775% (soma reprises St George e Intermediate I)

Bárbara Weber / Jardinero CXI – 65,471% (média 2 reprises)

Maurício Gonzales / Heroe XXV – 66,133%

Carlos Fernandez / Destinado LXVII – 62,721%

Julio Fonseca / Sarco HT – 62,324%

Uruguai - 60,368% (soma reprises St George e Intermediate I)

fonte: Imprensa CBH (Carola May / Rute Araújo)

#TimeBrasilSalto #TimeBrasilAdestramento #adestramento #salto #JogosPanamericanos

5 visualizações
  • Facebook Trote&Galope
  • Instagram Trote&Galope
  • Youtube Trote&Galope

© 2014 por TROTE & GALOPE e HELENO CLEMENTE PHOTOEQUESTRE

Todos os direitos reservados. Proibido reproduzir textos ou fotos sem autorização do autor. All rights reserved.