• Facebook Trote&Galope
  • Instagram Trote&Galope
  • Youtube Trote&Galope

© 2014 por TROTE & GALOPE e HELENO CLEMENTE PHOTOEQUESTRE

Todos os direitos reservados. Proibido reproduzir textos ou fotos sem autorização do autor. All rights reserved.

Buscar

Time Brasil de Concurso Completo de Equitação (CCE) estreia no Pan de Lima


Equipe busca 9ª medalha pan-americana, entre 2 e 4/8. A modalidade, que pode ser considerada o triatlo do hipismo, é dividida em três provas - Adestramento, Cross-country e Salto. Confira o histórico do Brasil e perfis dos atletas. Ouro e prata rendem vaga olímpica.

Com medalhistas pan-americanos e cavaleiros olímpicos, o Time Brasil do Concurso Completo de Equitação (CCE) é formado pelos conjuntos (cavalo/cavaleiro): Carlos Parro montando Quaikin Qurious, Marcelo Tosi com Starbucks, Rafael Mamprin Losano com Fuiloda G, Ruy Fonseca montando Ballypatrick SRS e Márcio Appel montando Iberon JMen. Pioneiro do CCE no país Ademir Oliveira é o treinador e July Purgly, a chefe de equipe.

O Time Brasil de CCE com Ademir, July e Ronaldo Bittencourt Fº, presidente CBH (foto CBH Luis Ruas)

A primeira das três provas que compõem o CCE, o Adestramento, acontece nesta sexta-feira (2/8); no sábado (3/8), o Cross-country e, no domingo (4/8), o Salto. A soma do resultado das três provas define os pódios por equipe e individual. As equipes medalhas de ouro e prata carimbam passaporte de seus países em Tóquio 2020.

3/8 Adestramento - 9h às 17h (fuso local) - 11h às 19h (BSB)

3/8 Cross Country - 11h às 15h (fuso local) - 13h às 17h (BSB)

4/8 Salto - 10h às 14h30 (fuso local) - 12h às 16h30 (BSB)

Medalhas do CCE em Jogos Pan-americanos

O Concurso Completo de Equitação (CCE) conquistou oito medalhas em Pan-americanos: uma de ouro por equipe, três de prata (duas por equipe) e quatro de bronze (3 por equipe). A primeira medalha foi o memorável ouro por equipe em 1995, em Mar Del Plata, na Argentina, quando André Giovanini montando Al do Beto foi bronze. As duas pratas por equipe foram conquistadas em 1999, em Winnipeg, e, em 2015, em Toronto, também no Canadá, quando Ruy Fonseca montando Tom Bombadill Too foi prata individual. Os três bronzes por equipe do CCE foram conquistados em 2003 em Fair Hill, EUA (o Pan foi em Santo Domingo, na República Dominicana, mas as provas de CCE transferidas para os Estados Unidos), em 2007 nos Jogos do Rio de Janeiro e, em 2011, em Guadalajara, México.

Sobre o CCE

O Concurso Completo de Equitação (CCE) é uma modalidade olímpica também conhecida como “triatlon” equestre. A competição é dividida em três provas – Adestramento, Cross-country e Salto - que são realizadas em dias consecutivos.

O esporte é uma importante mostra da capacidade do conjunto competir em três diferentes disciplinas distintas entre si e num curto espaço de tempo, o que exige preparo técnico e físico.

O Adestramento é a primeira prova a ser cumprida. O conjunto precisa efetuar determinados movimentos (figuras) mostrando entrosamento e equilíbrio. No segundo dia, acontece o Cross-country em que o conjunto cumpre um percurso com obstáculos fixos inspirados no campo, fossas d'água, em um alto grau de dificuldade. A terceira e última prova do CCE é o Salto. O conjunto precisa transpor um percurso de obstáculos mostrando controle e precisão, apenas um dia depois do difícil cross country.

Conheça quem são os conjuntos do Time Brasil de CCE

RUY FONSECA / BALLYPATRICK SRS Data e local de nascimento: 09/06/1973 - Ituverava, SP Onde reside e treina: Hatford, Inglaterra Participações internacionais de destaque: Olimpíadas de Londres 2012, Rio 2016, Atlanta 1996 (reserva), técnico da equipe de Portugal em Atenas 2004; Jogos Equestres Mundiais de Lexington 2010 e Normandia 2014; Pan-americano de Mar Del Plata 1995, Guadalajara 2011 e Toronto 2015. Principais conquistas: Campeão sul-americano individual 1989, no Uruguai; ouro (equipe) no Pan de Mar Del Plata 1995, bronze (equipe) no Pan de Guadalajara 2011; bronze individual e prata por equipe no Pan de Toronto 2015; 7º lugar nos Jogos Equestres Mundiais da Normandia 2014. Tricampeão do Prêmio Brasil Olímpico/COB (2010, 2012, 2015).

MARCELO TOSI / STARBUCKS Data e local de nascimento: 14/08/1969 - Piracicaba, SP Onde reside e treina: Marcelo Tosi Equestrian – Jaboticabal Participações internacionais de destaque: Olimpíadas de Pequim 2008, Londres 2012, Rio 2016, técnico nos Jogos de Sidney 2000 e assistente técnico em Atenas 2004; Jogos Equestres Mundiais de Roma 1998, Normandia 2014 e Tryon 2018; Pan-americano de Winnipeg 1999, Guadalajara 2011, Toronto 2015, técnico da equipe bronze no Pan de Santo Domingo 2003 (Fair Hill/EUA). Principais conquistas: Prata (equipe) no Pan de Winnipeg 1999; bronze (equipe) no Pan do Rio 2007; bronze (equipe) no Pan de Guadalajara 2011; prata (equipe) no Pan de Toronto 2015. Campeão sul-americano de 2001. Hexacampeão Brasileiro Sênior. Prêmio Brasil Olímpico/COB 2001 e 2013. Tetracampeão do Prêmio Hipismo Brasil da CBH.

CARLOS EDUARDO PARRO / QUAIKIN QURIOUS Data e local de nascimento: 05/06/1979 - Colina, SP Onde reside e treina: Harthill Stud, Cheshire, Inglaterra Participações internacionais de destaque: Olimpíadas de Sidney 2000 e Rio 2016 e reserva em Atenas 2004 e Londres 2012; Jogos Equestres Mundiais de Roma 1998, Jerez de La Frontera 2002 e Aachen 2006; Pan-americano do Rio 2007 e Toronto 2015. Principais conquistas: bronze (equipe) no Pan do Rio 2007 e prata (equipe) em Toronto 2015; ouro (equipe) no Campeonato Sul-americano de CCE 2001 no Brasil. Prêmio Brasil Olímpico (COB) em 2016.

MARCIO APPEL / IBERON JMEN Data e local de nascimento: 01/01/1979 - Campos do Jordão, SP Onde reside e treina: São Paulo - Clube Hípico de Santo Amaro Participações internacionais de destaque: Olimpíadas do Rio 2016 e Jogos Equestres Mundiais de Tryon 2018. Principais conquistas: Vice-campeão Brasileiro de CCE 2015; prata no Aquece Rio 2015, evento-teste dos Jogos Olímpicos; Campeão do Popular Place Horse Trials nos EUA 2016. Campeão Brasileiro de Adestramento Amador 2016. Bicampeão do Prêmio Hipismo Brasil da CBH (2017 e 2018).

RAFAEL MAMPRIN LOSANO / FUILODA G Data e local de nascimento: 10/10/1997 - Rio Claro, SP Onde reside e treina: Swindon - Centro de Treinamento Mark Todd Eventing - Inglaterra

Participações internacionais de destaque: circuito internacional em CCI de 1*, 2* e 3* a partir de 2015 com vitórias nas provas de Dauntsey (2017) e Barbury (2018); reserva no Pan de Toronto 2015. Principais conquistas: em 2011 foi Campeão de Hipismo Rural no Salto e no CCE, destaque do Adestramento e vencedor do Troféu Maurício Zangrande conferido ao maior pontuador do ano entre todas as modalidades de Hipismo; em 2012 foi bicampeão de HR no Salto e Adestramento, destaque do Salto na temporada e troféu Cavaleiro Completo; em 2013 foi Campeão Brasileiro de CCE/Graduados; em 2014 foi Campeão Brasileiro Young Riders, campeão do CCI** de Pirassununga e Campeão Paulista de CCE 1*, Júnior, Young Rider e Sênior. A partir de 2015 se transferiu para a Inglaterra passando a competir no circuito internacional.

CCE no Brasil

O esporte foi introduzido em 1922 pelo Exército Brasileiro, com o objetivo de preparar cavalos para a guerra. Por décadas, o CCE foi praticado apenas por militares, responsáveis por representar o Brasil em torneios no Continente Sul-americano e nas Olimpíadas de 1948, em Londres.

A partir da década de 1980, a modalidade passou a ser praticada por civis, especialmente cavaleiros oriundos do Hipismo Rural. A Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) e entidades militares passaram a promover competições conjuntas, investiram em cursos, clínicas e na vinda de técnicos internacionais, o que resultou na formação de uma nova geração de atletas, mesclada por civis e militares. Nos anos 1990, o intercâmbio internacional ganhou fôlego e os resultados dos atletas elevaram o Brasil à maior potência do esporte na América do Sul e entre os melhores do mundo.

O Brasil já marcou presença em oito Olimpíadas: 1948, 1992, 1996, 2000, 2004, 2008, 2012 e 2016. Com participação de civis, o país estreou nos Jogos Pan-americanos de 1995, em Mar Del Plata, na Argentina e, desde então, a equipe brasileira subiu no pódio em todas as edições: Ouro em Mar del Plata, Argentina (1995), Prata em Winnipeg, Canadá (1999) e Bronze nos Jogos de Santo Domingo 2003, onde as provas foram transferidas para Fair Hill, nos Estados Unidos (2003) - onde foram realizadas as provas do Pan de Santo Domingo - e no Pan do Rio (2007).

O Brasil também marcou presença em todas as oito edições dos Jogos Equestres Mundiais (1990, 1994, 1998, 2002, 2006, 2010, 2014 e 2018).

fonte: Imprensa CBH (Carola May / Rute Araújo)

#CCE #JogosPanamericanos #Lima #Peru #hipismo

0 visualização