Buscar
  • Pedro Rebouças

43ª Expo Nacional demonstra a qualidadeda marcha do cavalo Mangalarga

Com páreos concorridos, protagonizados por cavalos e éguas de muita qualidade, a mostra comprovou o alto nível e a contínua evolução da marcha da raça.


Os animais montados protagonizaram concorridos julgamentos na 43ª Expo Nacional (foto Julio Oliveira)
Os animais montados protagonizaram concorridos julgamentos na 43ª Expo Nacional (foto Julio Oliveira)

A 43ª Exposição Nacional, realizada no Centro Hípico de Tatuí (SP), no final do mês de outubro, colocou em evidência uma das mais marcantes características da raça Mangalarga: a sua marcha cômoda, progressiva e equilibrada, que vem conquistando cada vez admiradores por todo o país.


Segundo Alessandro Moreira Procópio, diretor técnico da ABCCRM (Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga), foi possível observar durante o evento a contínua evolução da inconfundível marcha da raça Mangalarga.

“Nós tivemos a participação de cavalos e éguas de fácil condução e ótimo temperamento, com avanços diagonais dos membros bem coordenados, cadenciados, elásticos e elegantes. O que se viu foi a apresentação de animais homogêneos, equilibrados, cômodos e, consequentemente, muito agradáveis de serem montados”, explicou o dirigente mangalarguista.

Julgamentos de alto nível

O ponto alto da programação aconteceu no domingo (31/10), quando o público acompanhou com muita atenção, tanto presencialmente quanto pela internet, os julgamentos que definiram os novos Grandes Campeões Nacionais de Marcha. Muito concorridos, esses páreos contaram com a participação dos animais montados que mais se destacaram nesse quesito ao longo dos 11 dias de disputas da 43ª Expo Nacional.


 Inhambú ACF brilhou na disputa de marcha entre os machos que estiveram em Tatuí (foto Márcio Mitsuishi)
Inhambú ACF brilhou na disputa de marcha entre os machos que estiveram em Tatuí (foto Márcio Mitsuishi)

Exposto pelo criador paranaense Vinicius João Curi (Haras VJC) e proveniente da seleção do mangalarguista mineiro Antonio Carlos Ferreira (Haras ACF), o alazão Inhambú ACF (T.E.), de 68 meses, superou outros 60 machos com uma apresentação em pista notável, o que lhe valeu o título de Grande Campeão Nacional de Marcha Cavalo.


O julgamento desse importante quesito consagrou ainda outros dois machos: o jovem Coliseu da Braido (T.E.), de 58 meses, exposto e selecionado pelo criador paulista Nelson Antonio Braido (Haras Braido), e o promissor Libertador ACF, de 44 meses, proveniente da seleção de Antonio Carlos Ferreira.


A fêmea Joia Rara França foi um dos destaques dos julgamentos de marcha da Nacional Mangalarga (foto Márcio Mitsuishi)
A fêmea Joia Rara França foi um dos destaques dos julgamentos de marcha da Nacional Mangalarga (foto Márcio Mitsuishi)

Entre as fêmeas, o principal destaque foi a alazã Joia Rara França, de 71 meses. Exposta pelo criador Jorge Eduardo Beira e proveniente da seleção de Eduardo Henrique Souza de França, ela superou outras 115 fêmeas adultas, conquistando assim o título de Grande Campeã Nacional Égua de Marcha.


O pódio da categoria contou ainda com a presença de outras duas fêmeas de muita qualidade: a 1ª Reservada Grande Campeã Nacional Égua de Marcha, Chaleira SP do Papu, de 57 meses, exposta por Eduardo Figueiredo Augusto e selecionada por Arnaldo de Almeida Prado Filho, e a 2ª Reservada Grande Campeã Nacional Égua de Marcha, Tél Taça da S.L.G. (T.E.), de 73 meses, exposta por Jorge Eduardo Beira e proveniente da seleção de Celso Cerávolo Paoliello.


Promovida pela ABCCRM, a 43ª Exposição Nacional contou com a participação de 80 conceituados criatórios, provenientes das cinco regiões do país e responsáveis pela apresentação em pista de 490 animais.

Por sua vez, a tarefa de avaliar o quesito marcha e dinâmica coube ao trio de jurados composto por André Fleury Azevedo Costa, Guilherme Zagnolli e Lucas Fernando Augusto. Para conferir os resultados completos da mais importante mostra do cavalo de sela brasileiro, acesse o portal oficial www.cavalomangalarga.com.br.

fonte: Assessoria de Imprensa (Pedro C. Rebouças)


2 visualizações0 comentário