Buscar

Animais atletas recebem cuidados especiais nas Olimpíadas, revela especialista

Hipismo e Pentatlo Moderno, esportes praticados com cavalos, estão entre as 46 modalidades dos Jogos Olímpicos que, neste ano de 2021, ocorrem na capital japonesa (Tóquio) de 23 de julho a 8 de agosto. Criados em 1890 pelo suíço Pierre de Frédy, as Olimpíadas são consideradas o maior evento esportivo do planeta.


Hipismo faz parte das Olímpiadas desde 1900 e os cuidados com os animais sempre foram um fator importante (Divulgação)
Hipismo faz parte das Olímpiadas desde 1900 e os cuidados com os animais sempre foram fator importante (Divulgação)

Dentre as 46 modalidades dos Jogos Olímpicos, apenas duas envolvem equinos. Dessa forma, com o status de únicos animais participantes, aos cavalos são reservados alguns cuidados mais que especiais.


Segundo o especialista Rogério Saito (veterinário da equipe da Seleção Brasileira de Hipismo (Salto) há 11 anos e parceiro Vetnil), os animais são preparados física e tecnicamente bem antes das provas. “Para participar das competições, os cavalos passam por fluidoterapia, fisioterapia, tratamento de imunidade, tratamento articular e muscular. Como o clima é quente e úmido em Tóquio, é importante que os cavalos recebam cuidados especiais que auxiliem na sua ambientação antes de chegarem ao país”, explica.


Depois de participar de três jogos panamericanos, três campeonatos mundiais, três copas do mundo e mais de 30 copas das nações, esta será a terceira vez de Rogério nas Olimpíadas. “Os cavalos são selecionados pelo chefe de equipe, pelo técnico e também pelo veterinário. São todos checados e encaminhados a um tratamento com ração, suplementos individuais e direcionados, antes de serem encaminhados à quarentena”, completa o veterinário da Seleção Brasileira de Hipismo.


Para Bruno Ribeiro, criador de cavalos e vice-presidente da Vetnil (empresa que oferece produtos para o cuidado individualizado de animais atletas, através de suplementos ou medicamentos), os Esportes Equestres têm relevante importância esportiva, econômica e cultural para o Brasil e o mundo. “O Hipismo e Pentatlo Moderno, praticados com cavalos nas Olimpíadas, agregam valores vultosos à cadeia produtiva do cavalo”, ressalta Bruno.

Voo dos cavalos a Tóquio

Para o voo a Tóquio, é exigida documentação completa, além de exames de sangue e vacinação dos animais. “A quarentena é feita com o time completo e um cavalo extra, totalizando cinco animais. Mas, apenas quatro embarcam. Todos são preparados para ter um voo tranquilo”, conta Rogério. Mesmo a escolha de quais cavalos vão compartilhar o container no voo (são transportados dois animais por container) é deliberada a fim de evitar, por exemplo, acidentes entre éguas e garanhões.


Ao chegarem ao destino, os cuidados continuam. “As cocheiras dos jogos são climatizadas, para que não sofram com calor e umidade. Durante os Jogos, os animais são inspecionados diariamente”, completa o especialista.

Hipismo e Pentatlo Moderno

O Hipismo, maior esporte feito com cavalos no mundo inteiro, envolve competições individuais e em time. A modalidade da arte de montar animais atletas estreou, nas Olimpíadas, no ano de 1900. Atualmente, a modalidade se divide em Salto, Adestramento e Concurso Completo de Equitação. O Pentatlo Moderno é uma modalidade singular, pois agrega hipismo, esgrima, natação, corrida e tiro em uma única competição. Passou a fazer parte da lista dos esportes olímpicos em 1912, nos jogos de Estocolmo, capital da Suécia.



fonte: Assessoria de Imprensa (Verônica Formigoni)

2 visualizações0 comentário