Buscar
  • Pedro Rebouças

Campanha Mangalarga do Brasil teve lançamento na 43ª Expo Nacional

Ação chega para impulsionar o crescimento da raça em todo o território nacional


A nova campanha foi apresentada durante a 43ª Nacional Mangalarga (foto Márcio Mitsuishi)
A nova campanha foi apresentada durante a 43ª Nacional Mangalarga (foto Márcio Mitsuishi)

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos da Raça Mangalarga (ABCCRM) realizou, na noite da última sexta-feira (22/10), durante a 43ª Exposição Nacional, a apresentação da sua nova campanha "Mangalarga do Brasil". A iniciativa tem o objetivo de impulsionar o crescimento da raça em todo o país e fortalecer os núcleos de criadores presentes em diversas regiões brasileiras.


Para reforçar a ação de lançamento da campanha, a entidade apresentou filme institucional mostrando toda a trajetória do Mangalarga, sua evolução e a pulverização da raça de norte a sul do país. O vídeo, além disso, apresentou todas as qualidades do cavalo de sela brasileiro, como sua beleza, morfologia e a marcha cômoda, macia e progressiva.

A Associação criou ainda uma identidade visual e uma assinatura especial para divulgar a campanha. Essas iniciativas, no entanto, valerão apenas durante o período da campanha, com a tradicional logomarca da ABCCRM permanecendo como referência oficial da raça Mangalarga.


Padrão elevado

Segundo o Presidente da ABCCRM, Eduardo Rabinovich, o cavalo Mangalarga evoluiu muito nos últimos anos, alcançando um padrão bastante elevado. Assim, agora é preciso apresentar às pessoas todas as qualidades que fazem com que a raça ocupe uma posição de destaque no cenário da equinocultura brasileira, justamente para potencializar sua expansão em todo o país e alcançar um público novo, composto principalmente por usuários e pequenos criadores.


O Presidente da ABCCRM, Eduardo Rabinovich, discursa na abertura da exposição (foto Márcio Mitsuishi)
O Presidente da ABCCRM, Eduardo Rabinovich, discursa na abertura da exposição (foto Márcio Mitsuishi)

“Os animais da raça alcançaram um nível realmente muito alto. Hoje, o nosso cavalo apresenta uma marcha incrível, além de estar muito bonito e exibir muita funcionalidade. Essa campanha vem justamente apresentar todas essas características, que, aliás, podem agregar muita qualidade tanto à prática de atividades de lazer, como as cavalgadas e raids equestres, quanto à prática de modalidades esportivas, como as provas de maneabilidade, o hipismo rural e o enduro de regularidade.”


Para a diretora de marketing da ABCCRM, Renata Sari, que vem trabalhando intensamente no projeto ao lado do também diretor de marketing Youssef Haddad, o difícil momento vivido pelo país e pelo mundo em decorrência da pandemia de covid-19 foi fundamental para a concretização do projeto. “Este foi um ano de pandemia, ano difícil, mas um ano que uniu ainda mais os distantes pelas mídias, pelas redes sociais e até pelas dores e vitórias de um momento mundialmente difícil. Entregar aos criadores essa campanha foi realizar um sonho merecido e antigo e, fazer isso em 2021, foi importante para acalentar o coração de todos os brasileiros, mostrando que - por mais difícil que esteja o mundo - sonhar ainda é o pilar das grandes realizações. Para o cavalo de sela brasileiro, raça pronta, completa e tão perfeita, ser do Brasil é a lógica, ser de cada brasileiro a vitória.”


Iniciada em 21 de outubro, a 43ª Expo Nacional do Cavalo Mangalarga prossegue até o próximo domingo (31/10), nas dependências do Centro Hípico de Tatuí (SP), contando com uma diversificada programação, com provas funcionais e disputas sociais, além dos concorridos julgamentos de marcha e morfologia que elegerão os Grandes Campeões Nacionais de 2021. Por conta da pandemia de covid-19, o evento é restrito a associados da ABCCRM e segue uma série de protocolos sanitários para garantir a segurança de todos.

Para obter mais informações sobre a 43ª Nacional Mangalarga, acesse o portal www.cavalomangalarga.com.br ou acompanhe as páginas oficiais da raça no Facebook e Instagram.



fonte: Assessoria de Imprensa (Pedro C. Rebouças)



3 visualizações0 comentário