Buscar
  • Pedro Rebouças

Lusitanos dominam pódios do Concurso de Adestramento Nacional

Representantes da raça venceram 15 dos 18 títulos em disputa, na competição que reuniu 83 conjuntos dos estados de São Paulo e Paraná, além do Distrito Federal.


A 40ª Exposição Internacional do Cavalo Lusitano, realizada entre os dias 19 e 22 de maio na cidade de São Paulo (SP), teve entre suas principais atrações o Concurso de Adestramento Nacional (CAN). A competição, promovida pela Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) com organização da Federação Paulista de Hipismo (FPH) e da Sociedade Hípica Paulista (SHP), colocou em evidência toda a qualidade da raça nessa tradicional modalidade olímpica, graças ao notável desempenho dos conjuntos que a representaram.


O concurso reuniu 83 conjuntos desde as categorias de base aos de nível mais elevado, como os da Forte II Sênior (Small Tour), que buscaram o primeiro índice da temporada rumo aos Jogos Sul-americanos, previstos para acontecer na primeira quinzena de outubro em Assunção, capital do Paraguai.

Amazonas e cavaleiros, amadores e profissionais, se dividiram na ocasião em 18 categorias de oito séries: Elementar, Preliminar, Média I, Média II, Forte I, Forte II Sênior, Especial Sênior Top e Cavalos Novos.


Mostrando sua força na modalidade, os representantes da raça Lusitana conquistaram 15 dos 18 títulos em disputa, com domínio total nas categorias das séries Média I (Amador e Profissional), Média II (Juvenil, Junior, Amador e Profissional) e Cavalos Novos (4, 5, 6 e 7 anos).


Na Elementar Amador, vitória de Manuela Rielo Benatti montando Luar V.O (63,023%), propriedade de Renato Benatti e Claudia Rielo Benatti.


Na Preliminar Profissional, o campeão foi Alexandre Morais de Oliveira com Invulgar da Sasa JE (67,367%), pela Sociedade Hípica Paulista.


Na Média I, venceu na categoria Amador a dupla Débora Gallo Izu e Erótica do Aretê (59,794%), do Centro Equestre Figueira Ranch, e na Profissional, Marco Antonio Araújo montando Magnífico Aguilar (67,847%), propriedade de Victor Oliva, Coudelaria Ilha Verde.


Na Média II, nas quatro categorias, os vencedores foram conjuntos Lusitanos. Na Juvenil, Charlotte Hering Germsscheid com Handicap da Sasa JE (64,030%), pela Sociedade Hípica Paulista; na Junior, Bruna Hering Germscheid e Xeque-Mate do Top (65,371%), também da SHP; na Amador, Patrícia Coser Aspar e Fauno LS (63,361%) e na Profissional, Sara Waddell e JB do Vouga (67,519%).


Na Forte I Amador, a campeã foi Roberta Prescott Naso que montou de sua propriedade Gallante DPC (64,746%).


Raquel Mattos e Dileto HI foram os destaques da Forte II Sênior (foto Ney Messi)
Raquel Mattos e Dileto HI foram os destaques da Forte II Sênior (foto Ney Messi)

Na Forte II Sênior (média das provas Prêmio São Jorge e Intermediária I válida como índice qualificativo para os Jogos Sul-americanos), vitória de Raquel Mendonça Maurell de Mattos montando Dileto HI (70,245%), PSL de propriedade da amazona.


 Victor Avila e Corsário IGS venceram a categoria Especial Sênior Top (foto Ney Messi)
Victor Avila e Corsário IGS venceram a categoria Especial Sênior Top (foto Ney Messi)

Na Especial Sênior Top, vitória da dupla Victor Trielli Ávila e Corsário IGS (67,245%), PSL de propriedade do cavaleiro.


Na série Cavalos Novos, a raça ocupou o primeiro lugar do pódio em todas as categorias. Na 4 anos, vitória de Thiago Henrique Asinelli com Olegário Interagro (70,000%), pela Federação Paranaense de Hipismo; na 5 anos, o campeão foi Halyson Pires com Notável do Pires (81,300%), PSL de propriedade do cavaleiro; na categoria 6 anos, a dupla campeã foi Cesar Marques e Máximo do Castanheiro (75,100%), propriedade da Castanheiro Agropastoril Ltda., e na de 7 anos, o campeão foi Vitor Trielli Ávila montando, de sua propriedade, Luar HM (70,147%).


O júri do CAN contou com Christine Prip (FEI3*), da Dinamarca, Ingrid Everett (FEI2*), da Argentina, e pelo Brasil, Sandra Smith Oliveira Martins (FEI4*), Coronel Márcio Camargo (FEI2*) e Sonia Hansen, juíza nacional CBH e de cavalos novos.


Na avaliação de Ismael Gonçalves da Silva, Presidente da Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano (ABPSL), os bons resultados obtidos no CAN comprovam a surpreendente evolução da raça no Adestramento ao longo dos últimos anos. “Hoje, nós temos uma qualidade excepcional de cavalos, que vêm obtendo resultados cada vez mais expressivos, inclusive com seguidas participações em Olimpíadas e Pan-americanos. Além disso, o Puro Sangue Lusitano teve um salto enorme no ranking da World Breeding Federation for Sport Horses (WBFSH), saindo do 44º lugar e passando a ocupar o 5º lugar entre as melhores raças do mundo na modalidade, de acordo com a mais recente atualização divulgada no final de abril. Isso tudo mostra que a raça está no caminho certo.”

fonte: Assessoria de Imprensa (Pedro C. Rebouças)


2 visualizações0 comentário