Buscar

Marcio Appel, candidato a vaga em Tóquio, vence série 2* do CCE no CHSA

Com participação de tops da modalidade, amadores e iniciantes, após mais de 30 anos, o Clube Hípico de Santo Amaro que foi palco do Concurso Completo no Pan São Paulo 1963 retomou a modalidade olímpica que agora veio para ficar. Bem sucedida no Salto, Andrea Muniz estreou com vice na série 1*.


O cavaleiro olímpico Marcio Appel e Favorito JT na saída da água (foto Duílio Andrade)

O Concurso Completo de Equitação do 85º Aniversário do Clube Hípico de Santo Amaro (CHSA), em São Paulo, em 26 e 27/9, marcou a retomada da modalidade olímpica – considerada um triatlo equestre com provas de Adestramento, Salto e Cross Country – após um hiato de mais de 30 anos. Mas, a tradição vem de longe, uma vez que, em 1963, o Clube que é a maior entidade do hipismo brasileiro, foi palco do cross country nos Jogos Pan-americanos em São Paulo.


Ao todo, 55 conjuntos largaram nas série 2*, 1*, 0.90m e 0.70m, com classificações separadas para seniores e profissionais, amadores, masters (acima de 40 anos), iniciantes, cavalos novos e em treinamento. O concurso contou com experientes ginetes (como o cavaleiro olímpico da casa Marcio Appel, o medalhista pan-americano Henrique Pinheiro, os tops Ricky Candi, Major Vinicius Albano Leal, Lucca Martins Pereira Lima, campeão sul-americano Junior em 2018, entre outros) e também com novos adeptos da casa, já consagrados nas pistas de Salto. No sábado (26/9), aconteceram as provas de Adestramento e Salto e, no domingo (27/9), o Cross Country.


O campeão Marcio Appel e Favorito JT comemoram na reta de chegada (foto Duílio Andrade)

Marcio Appel, integrante do Time Brasil na Rio 2016, no Mundial Tryon 2018 e reserva no Pan Lima 2019, estreou com sua nova montaria Favorito JT na série 2*, com direito a vitória. Marcio e Favorito JT venceram o Adestramento com o expressivo índice de 72,61%, equivalente a 27,4 pontos perdidos (pp), zeraram no Salto e Cross e garantiram a 1ª colocação com apenas 24,7 pp.


Ricky Candi, cavaleiro internacional, com Nice: vice na série 2* (foto Duílio Andrade)

Ricky Candi fez o 2º lugar montando Nice, 68,07% no adestramento, ou seja, 31,9p em percurso sem faltas no Salto e Cross Country. Major Vinicius Albano Real fechou em 3º lugar com Texas do Rincão e 7º montando Oportuno Rincão, cavalo que curiosamente também faz visitas em hospitais, totalizando, respectivamente, 35,7 e 46 pp. Destaque também para atuação de Henrique Pinheiro, integrante do Brasil medalha de prata no Pan Toronto 2015 e Mundial Tryon 2018, com sua nova montaria Laura Anpar, 6º colocado, 46,3 pp.


Marcio Appel, que está entre candidatos ao Time Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio, estava mais que satisfeito. “Que felicidade ter uma prova de Concurso Completo aqui na minha casa (o Clube Hípico de Santo Amaro), com essa organização impecável. Venci com meu cavalo novo Favorito JT, que fez sua primeira prova de nível 2*. Ele é jovem ainda, tem muito potencial, está subindo de categoria e foi um resultado muito importante, estou feliz demais. Todos torcendo, a família toda, parabéns ao clube pela organização”, destacou Marcio, também de olho em Tóquio. “Essa competição foi muita boa para entrar no ritmo. Meu principal cavalo Iberon JMen está na Europa, devo competir com ele lá no fim do ano. Vamos lá, tomara que dê tudo certo pra gente ir à nossa segunda Olimpíada.”


Andrea Muniz: grande estreia com o vice na série 1* (foto Duílio Andrade)

A série 1* foi marcada por brilhantes estreias. Andrea Guzzo Muniz Ferreira, amazona santamarense top da modalidade Salto, com Tiger Lu, montaria cedida por Leonardo Fernandes, não decepcionou. Venceu no Adestramento e também zerou o Salto e Cross, fechando a competição com 32 pp (mesma pontuação de Antonio Simão Stefano Neto com Fuhui do Guega, que foi vencedor).


Antonio Simão Stefano Neto com Fuhui do Guega: vencedor série 1* (foto Duílio Andrade)

Ambos competiram na categoria Amador e também foram vencedores na classificação geral. No critério de desempate, Andrea subiu ao pódio como vice-campeã, uma vez que foi muito rápida no cross e Antonio chegou mais perto do tempo ideal. Em 3º lugar, na classificação, aparece Bruno Pogi com Shakira, 34,1pp, 1º colocado entre os Cavalos em Treinamento.


A armação dos percursos foi do cavaleiro olímpico e medalhista pan-americano Serguei Fofanoff, com assistência de Claudio Durante. July Purgly, diretora da modalidade junto à Confederação Brasileira de Hipismo e chefe de equipe na conquista da medalha de prata no Pan Lima 2019 foi a juíza geral. No adestramento, o julgamento esteve a cargo de Sandra Smith de Oliveira Martins, Natacha Waddell e Lindinha Macedo. Ademir Oliveira, chefe de equipe no Pan Lima 2019 e grande incentivador da modalidade, também marcou presença.

Organização e continuidade

Leonardo Vani Fernandes, bicampeão do ranking brasileiro Amador Top 2018/2019 e diretor da modalidade no CHSA, foi o grande responsável e idealizador do concurso. “Estou super feliz. Deu tudo certo, os cavalos chegaram todos bem no cross, não tivemos nenhum acidente. Tudo transcorreu perfeitamente”, elogiou Leonardo, que dessa vez não competiu.


A modalidade Concurso Completo de Equitação deve voltar com força total no clube. “Há mais de 30 anos, não tínhamos prova de Concurso Completo no Clube e conseguimos apresentar a modalidade. Todos viram que o esporte é viável, técnico. Estamos vendo se ainda esse ano conseguimos fazer o Campeonato Paulista aqui e, talvez no ano que vem, quatro eventos”, destacou o diretor e organizador Leonardo.


Alexandre Leonor, que assumiu a presidência do CHSA no início de 2020, promete apoiar a retomada inclusive na Escola de Equitação do Clube. “Em dezembro de 2019, ainda antes da eleição, chamei o Leonardo Vani e perguntei: porque não temos o Concurso Completo no clube, com tanto espaço espetacular. Sem dúvida, devemos a realização do Concurso à garra do Léo. Foram sete meses de trabalho duro. Ano que vem queremos fazer um calendário com Campeonato Paulista, Nacional e até mesmo mesmo rankings do clube. O próximo passo também será a implantação de aulas da modalidade em nossa Escola de Equitação”, adiantou Leonor.

O evento contou com patrocinadores (Bom Sabor, Sunny, Wine, Playmobil, Limongi Engenharia, Dressur, ABCCH, AFN Sporthores, Lucky Riders, Indus Parquet, Pistan Viva e Goldenrider Tour com chancela da Federação Paulista de Hipismo), mas permaneceu fechado ao público. Todas as disputas tiveram transmissão ao Vivo da Ride2Play! no portal do CHSA e outras redes.

Resultado completo - clique aqui!


Posts e vídeos na rede social do CHSA @chsa_oficial


Mais detalhes no portal do CHSA - clique aqui




fonte: Informações e pautas especiais (11 99715.9499 - Carola May / 11 99131.4712 - Rute Araujo / 11 99971.4696 - Carla Garcia)

  • Facebook Trote&Galope
  • Instagram Trote&Galope
  • Youtube Trote&Galope

© 2014 por TROTE & GALOPE e HELENO CLEMENTE PHOTOEQUESTRE

Todos os direitos reservados. Proibido reproduzir textos ou fotos sem autorização do autor. All rights reserved.