top of page
Buscar
  • Carola May

Time Brasil do Concurso Completo de Equitação está na vice-liderança e briga pelo pódio no Pan 2023

Equipes campeã e vice garantem vaga de seus países em Paris 2024. Os EUA, que vêm na liderança, já estão qualificados. Na classificação individual, após o Adestramento e Cross Country, Marcio Jorge é 4º, Carlos Parro 8º, Rafael Losano 9º, e Ruy Fonseca 13º. No domingo (29/10), o Salto define os pódios.


Marcio Jorge e Castle Howard Casa Nova na prova de cross-country (Luis Ruas / CBH)
Marcio Jorge e Castle Howard Casa Nova (foto Luis Ruas / CBH)

Nesse sábado (28/10), após a 2ª fase do Concurso Completo de Equitação - CCE - um triatlo equestre com provas de adestramento, cross-country e salto, o Time Brasil, liderado pelo técnico William Fox Pitt e a chefe de equipe Julie Purgly, alcançou a importante vice-liderança rumo à final em que os medalhistas de ouro e prata garantem vaga do país em Paris 2024.


O sempre decisivo cross-country, com 4425 metros de extensão, aconteceu nesse sábado e contou com 23 obstáculos temáticos apresentando a cultura chilena. O traçado foi idealizado pelo francês Pierre Le Goupil, escalado para Paris 2024.


Na véspera, em 27/10, após o adestramento, o Brasil havia virado em 3º lugar e hoje ganhou mais uma posição graças ao ótimo desempenho no cross-country dos quatro integrantes da equipe que, conforme a regra, pontuam sempre com direito a um descarte.


Carlos Parro, o Cacá, com Safira saltando obstáculo em forma de lagosta vermelha
Carlos Parro, o Cacá, com Safira (Luis Ruas / CBH)

Dois brasileiros zeraram o cross dentro do tempo limite (8 minutos e 3 segundos) Carlos Parro com Safira - 2º brasileiro a largar - e Rafael Losano com Withington, 3º na ordem da equipe, ambos fechando com os mesma pontuação trazida do adestramento, respectivamente, com 34 pontos perdidos (pp) e 36,1 pp.


Rafael Losano e Withington saltando obstáculos de folhas verdes
Rafael Losano e Withington (foto Luis Ruas / CBH)

Último a largar, Marcio Jorge apresentando Castle Howard Casanova também zerou o cross e ultrapassou o tempo com apenas 1,6 pp, totalizando 31,4 pp, ocupando o 4º posto na classificação geral, melhor parcial individual do Brasil. Já Ruy Fonseca com Ballypatrick SRS, primeiro a largar pelo Brasil e 2º na ordem de entrada geral, também cumpriu o cross sem faltas nos obstáculos e em ritmo mais cauteloso fechou com 19,6 pp no tempo, totalizando 56,3 pp.


Ruy Fonseca e Ballypatrick SRS após salto de obstáculo
Ruy Fonseca e Ballypatrick SRS (foto Luis Ruas / CBH)

Para todos os brasileiros, o resultado foi realmente especial e, é claro, ainda com cautela pois falta a prova de salto na busca pelo pódio. Nesse domingo (29/10), acontece uma nova inspeção veterinária e todos os conjuntos habilitados concorrem ao pódio por equipes e individual em que 25 dos 36 conjuntos que largaram na 1ª fase do adestramento seguem no jogo.


Agora, o Time Brasil subiu para a vice-liderança na contagem geral, 101,5 pp, seguido pelo Canadá, 105,2 pp. Os EUA lideram com 86,2 pp. Equipes campeã e vice garantem vaga de seus países em Paris 2024. Considerando que os EUA já estão qualificados, os medalhistas de bronze também garantem vaga do país nos Jogos Olímpicos.


Histórico brasileiro na competição

O país estreou nos Jogos Pan-americanos de 1995 e desde então subiu ao pódio em todas as edições: ouro em Mar del Plata, Argentina 1995, prata em Winnipeg 1999, Canadá e Lima, Peru 2019 e bronze em Fair Hill 2003, EUA, Santo Domingo 2011 (Quadalajara - sede do hipismo), Toronto Canadá 2015. No individual, André Giovanni, Ruy Fonseca Filho e Carlos Parro, respectivamente, foram bronze individual em Mar de La Plata 1995, Toronto 2015 e Peru 2019.


Classificações equipes após 2 fases (total de 8 equipes) 1º EUA - 86,2 pp 2º Brasil - 101,5 pp 3º Canadá - 105,2 pp


Classificação geral individual após 2 fases - 25 conjuntos (9 eliminados no cross) 4º Marcio Carvalho Jorge / Castle Howard Casa Nova - 31,4 pp (1,6 no cross) 8º Carlos Parro / Safira - 34 pp (0 no cross) 9º Rafael Mamprim Losano / Withington - 36,1 pp (0 no cross) 13º Ruy Fonsrca / Ballypatrick SRA - 56,3 pp (19,6 pp)



fonte: Informações à Imprensa (Carola May / Rute Araujo)

Comments


bottom of page