top of page
Buscar
  • Carola May

Yuri Mansur é vice no GP5* Longines Basel na Suíça e Santiago Lambre vence em Doha, Quatar

Em ano olímpico, a temporada internacional de hipismo no Exterior já está em pleno andamento.


Yuri com QH Alfons do Santo Antonio em fash nos Jogos Olímpicos de Toquio (Luis Ruas / CBH)
Yuri com QH Alfons do Santo Antonio em fash nos Jogos Olímpicos de Toquio (Luis Ruas / CBH)

Na noite dessa sexta-feira (12/1), o brasileiro Yuri Mansur montando QH Alfons do Santo Antonio foi vice no GP5* Longines of Basel, na Suíça, a 1.60m, válido com qualificativa para o GP World Cup Longines, no domingo (14/1). A dupla, que defendeu o Brasil nos Jogos Olímpicos de Toquio 2020+1, ficou entre os quatro conjuntos habilitados ao desempate de um total de 42 inscritos.


O francês Kevin Staut com Visconti du Telman, único a zerar o desempate, foi o vencedor em 35s50. Yuri com QH Alfons Santo Antonio, de 17 anos, plenamente recuperado após uma lesão no Mundial de 2022, cruzaram a linha de chegada no melhor tempo, 32s73, mas com uma falta na entrada do duplo. O 3º posto coube ao suíço Alain Jufer com Dante MM (um derrube, 37s13).


"O Concurso aqui na Basileia é um dos meus favoritos a cada ano, sempre as coisas acabam indo para um bom caminho. Ano passado, eu havia sido 4º nesse GP com Vitiki e não é fácil repetir o resultado. Quando caminhei o percurso da pista, eu sabia que provavelmente seriam poucos no desempate", destacou Yuri, atual nº 45 do ranking mundial. "Como entrei no começo, segui a estratégia de ser o mais rápido possível até porque o primeiro também havia feito quatro pontos. Estou muito feliz em manter esse nível entre os melhores do mundo, pois é sempre muito difícil. O retorno do Alfons é quase um milagre, por um momento pensamos até em aposentá-lo, mas ele retornou e hoje está performando melhor do que nunca", pontuou o cavaleiro. "Me dá muita esperança, porque realmente é um cavalo que tem uma regularidade incrível, pois desde junho de 2022 não fazia uma falta em GPs5*, zero no GP de Aachen, zero no Mundial até o momento da lesão, zero nos GPs de La Baule, Helsinki, dois pontos em Genebra e agora fomos vice em Basel, o que torna o cavalo candidato a estar na equipe do Brasil e importante a nível internacional."


Outros resultados importantes nessa segunda semana de janeiro couberam ao top brasileiro Santiago Lambre, no Internacional 4* em Doha, Quatar. Na quinta-feira (11/1), Santiago levou seu Chacco Blue II à vitoria na prova a 1.45m em duas fases, sem faltas, em 27s71, superando demais 20 conjuntos. Na principal disputa do dia, a 1.50m, direto ao cronômetro, Santiago montando Zeusz emplacou em 4º lugar, sem faltas, 70s55. A vitória foi do francês Simon Delestre com Olga van de Kruishoeve que zerou em 65s86. Já na sexta-feira, 12, Santiago e Zeusz emplacaram em 3º a 1.50m, sem faltas no desempate, em 37s35. Dos 14 conjuntos, nove foram ao desempate com vitória do cavaleiro italiano Emanuela Guadiano, pista limpa, 36s74.


 


fonte: Informações à Imprensa (Carola May)

Comments


bottom of page