Buscar

Yuri Mansur está na final olímpica e Marlon Zanotelli, empatado em 31º lugar, bate na trave

Com atuação espetacular, Yuri Mansur - montando QH Alfons Santo Antonio - ficou entre os 25 conjuntos zerados. Nessa 4ª feira (4/8), 30 voltam para a decisão individual com pontuação zerada. A disputa por equipes será 6ª e sábado (6 e 7/8), e no 1º dia deve contar com Rodrigo Pessoa e Pedro Veniss.


Estreia perfeita de Yuri Mansur com Alfons (Luis Ruas / HIpismo)
Estreia perfeita de Yuri Mansur com Alfons (Luis Ruas / HIpismo)

Nessa terça-feira (3/8), Yuri Mansur - cavaleiro paulista de 42 radicado na Europa - montando QH Alfons Santo Antonio, um cavalo de esporte estoniano de 14 anos, se habilitou para a Final individual dos Jogos Olímpicos. Dos 73 conjuntos a postos, 30 vão para a Final Individual e terão sua pontuação zerada na corrida pelo pódio individual, que acontece nesta quarta-feira (4/8), a partir das 7 horas da manhã (fuso brasileiro), 19 horas em Tóquio.


"Foi uma prova bem técnica, com grupo de cavaleiros incríveis. Acho que é bem desafiador para o armador de percurso, para fazer algo em um nível forte e, ao mesmo tempo, também não arriscar o desempenho de pessoas de países com menor tradição no esporte. Estou muito feliz com a maneira que o meu cavalo saltou. Me impressionou muito e, realmente, amanhã vai ser ainda mais forte. Vamos ver o que nos espera, mas vamos com tudo", destacou Yuri.


Dos 30 concorrentes, 25 zeraram, 4 fizeram um ponto; um fez dois pontos de excesso no percurso idealizado pelo espanhol Santiago Varela. Marlon Zanotelli, 33, com VDL Edgar, um sela holandês de 11 anos, cometeu uma falta no triplo e, por muito pouco, ficou fora da final individual. Fechou na 31ª colocação, empatado com 11 conjuntos com uma falta, porém registrando o segundo melhor tempo.


Marlon Zanotelli com VDL Edgar M em sua estreia olímpçica (Luis Ruas / Hipismo Brasil)
Marlon Zanotelli com VDL Edgar M em sua estreia olímpçica (Luis Ruas / Hipismo Brasil)

O percurso contou com 14 obstáculos - incluindo um duplo e um triplo - totalizando 17 esforços. Há uma pequena chance de Marlon subir para os top 30, caso algum cavalo finalista não seja aprovado na inspeção veterinária.


"O cavalo saltou muito bem, o sentimento estava muito bom no começo do percurso. Acho que a chegada no triplo foi boa, aí depois, talvez, apertei demais a espora na batida e ele espirrou no oxer. A partir daí, comecei a pensar no tempo. Ele ficou um pouquinho em pânico quando comecei a correr e não chegamos tão bem no muro da linha final. Mas, ao final, passou bem o muro e depois terminamos bem", destacou Marlon, 7º colocado e melhor brasileiro no ranking mundial. "Estou bem feliz pelo Yuri, que fez uma passagem espetacular, deu uma aula de equitação, foi excelente. Sobre a equipe, ainda não sei como está a situação, essa decisão é do chefe de equipe e técnico e eu estou pronto para representar nosso país."


Pelo formato da nova regra, a comissão técnica pode fazer uma troca na equipe até duas horas antes, por qualquer motivo. Se classificam para a final as 10 melhores equipes, somando o resultado dos três conjuntos da primeira prova (sem descarte). Se um dos conjuntos for eliminado, a equipe se classificará depois das que terminaram os 3 conjuntos. No caso da eliminação de dois conjuntos, toda a equipe estará eliminada. Caso haja empate – na soma dos pontos em 10º lugar - entram na final as que empataram. O cavaleiro reserva só terá direito a medalha se entrar na equipe durante a competição.


Yuri também comentou sobre suas expectativas para disputas em equipe, que começa na sexta-feira. "Se eu estarei na equipe, ainda não sei. Tudo também vai depender de amanhã, de quão longe eu for. Em princípio, acredito que na primeira passagem da Copa das Nações começam Marlon, Pedro e Rodrigo. Aí, para a segunda volta, é se concentrar também. O que eu mais gosto desse novo formato é esse jogo, muitas possíveis combinações. Entrar com dois conjuntos no individual foi uma estratégia, todo plano é plano. Acho que a gente executa para que dê certo. Penso que é um plano inteligente, tentando começar com força total e cavalos frescos na disputa por equipes", avaliou Yuri.


Em áudio divulgado à comunidade equestre e amigos, Rodrigo Pessoa, campeão olímpico 2004 e dono de bronzes por equipes em Atlanta 1996 e Syndey 2000, deixou uma mensagem. "Algumas semanas atrás, já estava estabelecido com Phillipe Guerdat (técnico) e Pedro Paulo Lacerda (chefe de equipe) que eu só saltaria a prova por equipes. Foi opção minha que eles concordaram. Cavalo saltou a adaptação muito bem, estava perfeito. Eu estou apostando todas as minhas fichas na prova por equipes", disse Rodrigo. "Quanto ao Pedro sabemos que o cavalo dele teve uma lesão no ano passado e recomeçou esse ano, deu um pequeno susto na Copa da Nações em La Baule, mas que não foi nada. O cavalo está trabalhando todos os dias e saltou perfeito na adaptação. O Pedro também concordou em preservar o cavalo para a equipe. Todos os cavalos estão bem, o ambiente aqui está ótimo, a equipe unida e pronta para esse desafio. Obrigado pela torcida e vamos fazer o melhor possível e tentar uma medalha ou duas."


Marlon ainda falou sobre sua estreia nos Jogos. "Lógico, é uma sensação especial saltar uma Olimpíada, o que me deixa mais feliz é estar ao lado desses cavaleiros, todos com quem saltamos todo o final de semana em concursos grandes. O Santiago Varela é um excelente armador, a gente salta bastante os percursos dele. A estrutura aqui está espetacular e poder conviver na Vila também com os atletas de outras modalidades é algo especial."


Talvez a maior surpresa da qualificativa individual é que nenhum dos três norte-americanos garantiu a participação na decisão. Jessica Springsteen com Don Juan van de Donkhoeve e Kent Farrington com Gazelle computaram uma falta cada; Laura Kraut com Baloutine, duas.

O último em pista na decisão individual será o top britânico Ben Maher com Expolsion W, mais rápido entre os 25 conjuntos sem faltas. Yuri Mansur deve ser o 17º a entrar. Ordem essa que ainda pode mudar após a reinspeção veterinária na manhã dessa quarta (4/8), em Tóquio.

Acompanhe as ordens de Entrada e Resultados no portal do COI

fonte: Imprensa CBH (Carola May e Rute Araújo, com colaboração: Revista Horse)

9 visualizações0 comentário