top of page
Buscar
  • Carola May

Yuri Mansur, vice-campeão a 1.55m no Global Champions Tour no México, cada vez mais afiado

Cavaleiro olímpico aposta em sua Miss Blue Mystic Rose, égua de criação nacional de 9 anos, para Paris 2024. Mas, devido à sua rápida evolução, Miss Blue Mystic Rose pode também ser opção para Pan-americano 2023 no Chile.


Yuri e Miss Blue Mystic Rose, conjunto 100% brasileiro, em salto perfeito diante da plateia
Yuri e Miss Blue Mystic Rose, conjunto 100% brasileiro, em salto perfeito (Mackenzie Clark)

No sábado (22/4), o top brasileiro Yuri Mansur com Miss Blue Mystic Rose, BH de 9 anos, conquistou o vice no Prêmio Trofeo Banorte, a 1.55m, na 3ª Etapa do Longines Global Champions (LGCT), mais badalado circuito do mundial, que chegou à sua 3ª Etapa na cidade do México. Dos 30 conjuntos, 10 foram ao desempate na disputa com 153 mil euros em jogo.


A vitória ficou com o alemão Christian Kukuk com Mumbai, pista limpa, 37s23, e Yuri e Miss Blue Mystic Rose, conjunto 100% brasileiro, sem faltas, em 38s21. Em 3º lugar chegou a top norte-americana Laura Kraut com Bisqueta que zerou em 38s05. Já o brasileiro Eduardo Menezes com H5 Elvaro cruzou a linha de chegada em 37s43, mas com um falta, fechando em 7º lugar.


Para a criação brasileira, a ascensão de Miss Blue Mystic Rose, filha do consagrado garanhão Chacco Blue e Magnolia Mystic Rose - criação do Haras Rosa Mystica (propriedade de Thalita Gorri Olsen de Almeida) - é muito especial. Segundo Yuri, cavaleiro olímpico e atual nº 49 do ranking mundial, Miss Blue Mystic Rose é a melhor montaria de sua vida e o grande objetivo é integrar o Time Brasil em Paris 2024. "Conheci a Miss Blue por vídeo, quando eu estava nos Jogos Olímpicos e, felizmente, formei uma parceria com sua proprietária. Tenho certeza que ela é o melhor cavalo que eu já montei, pois reúne todas qualidades, mas ainda está em formação", conta Yuri.


Em princípio, a meta com Miss Blue não é o Pan-americano 2023. Mas, os resultados vêm acontecendo rapidamente. "O meu plano inicial é que o Vitiki vá para o Pan", afirma Yuri, que em 8/4 garantiu a importante 4ª colocação na Final da Copa Mundo 2022/2023 com Vitiki e há uma semana em 15/4 faturou a prova de velocidade a 1.50m com Miss Blue Mystica no Global Champions Tour em Miami.


"A Miss Blue vem evoluindo muito rápido; a gente nunca sabe o que vai acontecer com um cavalo. No entanto, em princípio, eu quero usar esse ano para dar experiência à Miss Blue e prepará-la para 2024, que realmente é o ano em que a exigência será gigante. Apesar de ter muito pouco tempo até o Pan, também ainda é um período muito longo", coloca Yuri. "Tivemos mais uma ótima semana com a Miss Blue que está aprendendo dia após dia e podemos ver seu crescimento. Agradeço à minha equipe e a todos em casa. Parabéns também aos proprietários Thalita Olsen de Almeida e dr. Guilherme Almeida, obrigado por todo apoio."




fonte: Informações à Imprensa (Carola May / Natasha Simonato)

Commentaires


bottom of page