Polo Feminino nos campos do Helvetia Polo

Helvetia Polo Country Club, na cidade de Indaiatuba (SP), um dos principais centros de práticas de polo equestre do mundo, abriu suas portas em setembro para o 1º Torneio Internacional de Polo Feminino. Foi um sucesso!

Organizado pelo Centro de Treinamento de Polo Feminino, o torneio

reuniu times do Brasil, Chile, Buenos Aires (Argentina), Inglaterra e

Estados Unidos em sete partidas, com jogadoras internacionais de

peso: caso da inglesa Annabel McNaught-Davis, que

atua na Inglaterra e na Argentina; a americana Maureen Brennan,

que joga na Virginia; e a argentina Ann Rodger, presidente da

Federação Argentina de Polo Feminino.

 

Na primeira partida (18/09), Estados Unidos e Chile demonstraram

muita disposição em jogo equilibrado nos dois primeiros tempos

(0 a 0), mas foi no final do terceiro que Maureen Brennan fez o

primeiro gol a partir de falta. Depois, ninguém mais a segurou;

foram 3 gols no quarto tempo. Resultado: 4 a 0 para os Estados

Unidos. No dia seguinte, a chuva inesperada deu trégua suficiente para os confrontos de  Estados Unidos X Inglaterra e Buenos Aires X Brasil.

Podio do torneio de polo feminino no Helvetia Polo

No primeiro, Maureen Brennan voltou a se impor, mas encontrou resistência por parte da inglesa Annabel Mcnaught-Davis, sendo as que mais se destacaram em suas respectivas equipes. Estados Unidos saíram na frente, mas Inglaterra tirou a diferença. Final 4 a 4.
A segunda partida colocou as brasileiras frente às argentinas. As brasileiras contavam com a experiência de Silvia Costa e as argentinas eram motivadas pela habilidade de Karina Marseillan. Brasil abriu com 2 gols logo no início; depois, mais 2 renderam-lhe a vitória. Buenos Aires reagiu e lutou para segurar o resultado em 4 a 3.  

 

Sábado, terceiro e último dia de classificação.

Brasil enfrentou as chilenas com a missão de tirar o empate anterior, em jogo realizado no Chile. Com certo equilíbrio, o jogo começou com o Brasil sempre um pouco à frente, com Silvia Costa em grande forma. Seu belíssimo gol de back, seguido de outros 2 gols, deixou o Brasil na distância de placar que as chilenas não desejavam. E o Brasil continuou liderando até finalizar em 7 a 3.

Chile joga com Chile no Helvetia Polo

Na sequência, as inglesas enfrentaram as argentinas que, com grande coordenação seguraram o placar sempre aproximado. Pelo profissionalismo em campo, foi considerado um dos melhores jogos do torneio, com a vitória das inglesas (5 a 4).

Na final, o grande dia de premiação (21/09), o sol voltou a brilhar. Chile estava fora, então a disputa do terceiro lugar colocou novamente Buenos Aires e Inglaterra em campo. Na revanche, as argentinas conseguiram a vitória por 5 a 4.

Brasil X Estados Unidos fizeram um jogo tenso, disputado, cheio de emoção e grande respeito entre as equipes. A estratégia de marcação em cima de Maureen Brennan deu muito certo e foi decisiva para a vitória do Brasil, por 4 a 0.

 

O Torneio Internacional de Polo Feminino foi iniciativa do Centro de Treinamento de Polo Feminino, sediado em Guará, região de Ribeirão Preto. Sua idealizadora, Lúcia Junqueira (que faz parte da equipe brasileira ao lado de Betina Hoffman, Marion Klintworth e Silvia Costa), dedicou pelo menos quatro meses à organização do evento e se alegra com a grande oportunidade de avaliar o polo feminino brasileiro em relação a outros países, inclusive aqueles de tradição no esporte, 

como Argentina e Inglaterra. Lúcia garante que há no Brasil grandes jogadoras à altura do polo feminino mundial e que este evento inédito no Brasil, com certeza, desencadeará outros que busquem profissionalização e reconhecimento do esporte. 

Polo Feminino é um esporte em fase de crescimento no Brasil e pouco conhecido do grande público, por isso foi importante a associação com o Helvetia Polo Country Club, sendo ele o melhor clube equestre do país, com os melhores campos e estrutura disponíveis.

 

Ideia inovadora

                                                                                                            Com o objetivo de desenvolver e incentivar o esporte, Lúcia         Junqueira criou, em 2014, o Centro de Treinamento de Polo             Feminino (CTPF). Através da Lei de Incentivo aos Esportes,               conseguiu aprovar seu projeto no Ministério dos Esportes após       três anos de espera. Nunca pensou em desistir. Foi através do       centro que surgiu a possibilidade de criar o primeiro torneio           internacional no país. “Faz tempo que eu pensava em organizar     um torneio internacional. Com o polo, conhecemos muitas             jogadoras estrangeiras e sempre há convites para jogar em           outros países. É um intercambio cultural. Mas até então no             Brasil só tínhamos jogos de exibições entre países ou                       amistosos”, conta Lúcia.

 

Muito antes da criação do CTPF, Lúcia Junqueira já percebia a existência de poucas meninas no polo brasileiro, mas viajando com o time passou a conhecer jogadoras de altíssimo nível. Diferente do Brasil, na Argentina são mais de 300 federadas; na Inglaterra há torneios de polo que reúnem 40 times femininos. Por isso a ideia de criar o centro de treinamento só para mulheres deu tão certo. Hoje, o Centro treina as jogadoras da seleção brasileira e outras que tenham interesse no esporte.

O espaço é o único a ter projeto de Lei de Incentivo aprovado pelo Ministério do Esporte e esse apoio pode tornar a modalidade mais conhecida e também mais praticada, já que o custo fica reduzido para as atletas.
Com uma escola para principiantes, o Centro tem treinador gabaritado para desenvolver as novas atletas e toda a infraestrutura voltada aos cavalos, que também são treinados para a prática.

"Com o início das atividades oficiais do CTPF, já realizamos cinco torneios neste ano. Hoje temos cerca de 20 jogadoras de polo no Brasil, encontramos excelentes jogadoras no Exército Brasileiro e o número só tem a crescer", completa Lúcia.

A seleção brasileira feminina de polo a cavalo é recém-formada, o esporte é pouco conhecido do grande público e há muitas curiosidades relacionadas ao esporte, cujas partidas reúnem quatro jogadoras por equipe. Montadas, e com o apoio de um taco longo, elas têm por objetivo empurrar uma pequena bola de plástico ou madeira em direção ao gol do time adversário. Os jogos são disputados em seis tempos de sete minutos (no feminino, podem ter quatro tempos).

Equipe de polo feminino do Brasil comemora no Helvetia Polo
Buenos Aires e Brasil jogam no Helvetia Polo
Buenos Aires e Inglaterra no Torneio de Polo Feminino do Helvétia
USA enfrenta Inglaterra no torneio de polo feminino no Helvetia
Brasil e Chile jogam no Helvetia Polo