• Facebook Trote&Galope
  • Instagram Trote&Galope
  • Youtube Trote&Galope

© 2014 por TROTE & GALOPE e HELENO CLEMENTE PHOTOEQUESTRE

Todos os direitos reservados. Proibido reproduzir textos ou fotos sem autorização do autor. All rights reserved.

Buscar

Mais de 70 mil cavalos atendidos; mais de 280 mil ferraduras colocadas.


Na crença popular, ferradura é objeto que simboliza sorte, energia positiva e proteção. E no dia a dia, de quem faz dela o fruto de seu trabalho, como será? Há mais de 25 anos, Daniel "Paco" dos Santos tornou-se ferrador e, por consequência, também ferreiro. De lá para cá, ferraduras e ferramentas fazem parte de sua vida profissional. Paco, como é conhecido no trabalho, lidera uma das duas equipes de ferradores que atendem o Centro de Treinamento Campinas do Jockey Club de SP.

Perguntado se acredita em "ferradura da sorte", ele responde que não saberia dizer ao certo, mas é fato que todas as suas conquistas profissionais e financeiras estão ligadas a cada ferradura que aplicou desde o início como aprendiz. Ao longo do tempo, foi na arte das ferraduras que Paco conseguiu recursos para ganhar a vida, formar sua família e planejar seu futuro. Ao invés de pensar na sorte, Paco prefere a real "matemática da profissão". Diz que isso começou por brincadeira, em conversa com um amigo. Mas depois de algumas contas, viu o tamanho de seu trabalho. Estimando ter ferrado mais de 70 mil cavalos em 25 anos de profissão, chega-se fácil fácil a mais de 280 mil ferraduras colocadas (4 por cavalo). Se bateu seis cravos por ferradura, cada animal recebeu 24 cravos. Basta uma simples multiplicação para encontrar o número absurdo de 6.720.000 (seis milhões, setecentos e vinte mil) cravos colocados. Como as ferraduras só passaram pelas mãos de Paco, ele - assim como os colegas de profissão - prefere pensar que "a sorte está ligada aos cuidados que toma todos os dias, já que o cavalo pode - sem querer - nos causar um acidente, ou nós a ele. Mais que sorte, nesse trabalho, importante é o conhecimento, o respeito e a confiança entre o ferrador, seu assistente e o próprio cavalo. Quando tudo dá certo, acho que a sorte costuma sempre sorrir para todos", brinca.

Ferradura e suas simbologias

Segundo o Dicionário de Símbolos, "o uso das ferraduras como talismãs protetores se originou na Europa, mais precisamente na Grécia Antiga. Para os gregos, o ferro era o mais poderoso dos elementos que os protegia de todo o mal e, por isso, a ferradura simbolizava um amuleto para atrair energia positiva e boa sorte.

Ademais, os agricultores colocavam as ferraduras acima das portas das casas, dos celeiros e dos estábulos para assim, afastar os maus espíritos. Além disso, como seu formato lembrava a Lua crescente, simbolizava sobretudo a fertilidade e a prosperidade. Da mesma maneira, os ciganos utilizam a ferradura como um talismã para afastar o azar que simboliza a fortuna e a boa sorte.

Para tanto, a posição da ferradura deveria ser colocada com o semi-círculo para baixo de forma que as pontas ficassem viradas para cima, para o céu, a fim de conservar a sorte. Em alguns lugares, como em aldeias da Espanha, as ferraduras são colocadas com as pontas para baixo, contudo, buscando as mesmas finalidades, ou seja, sorte e proteção divina.

Na América do norte, a ferradura é um dos talismãs mais comuns que simboliza a proteção mágica, colocada sobre os vãos das portas dos celeiros e dos estábulos com as pontas viradas para baixo. No entanto, hoje é geralmente colocado para cima, como um recipiente ou vaso de boa sorte. No México, as ferraduras são vendidas com placas do Santo "San Martin Caballero" a fim de trazer sorte e proteção".

#ferradura #ferrador #ferreiro #sorte #ferraduradasorte #CTCampinas #jockeyclub

1 visualização