• Facebook Trote&Galope
  • Instagram Trote&Galope
  • Youtube Trote&Galope

© 2014 por TROTE & GALOPE e HELENO CLEMENTE PHOTOEQUESTRE

Todos os direitos reservados. Proibido reproduzir textos ou fotos sem autorização do autor. All rights reserved.

Buscar

Nilson Moreira da Silva habilitado para integrar o Time Brasil de CCE nos Jogos Equestres Mundiais


CCE - No último fim de semana, entre 9 e 13/05, foi a vez do cavaleiro Nilson Moreira da Silva e seu castanho Magnums Martini garantirem o 2º e definitivo índice técnico na modalidade de Concurso Completo de Equitação - CCI 3* - em New Jersey rumo aos Jogos Equestres Mundiais 2018, entre 11 e 23/09. Nilson, 42, e Magnums Martini, um holsteiner de 14 anos, fecharam na 11ª colocação no CCI 3 estrelas com - 57.10 pontos perdidos: 43,50 no Adestramento, zero pontos no cross country e apenas 5.60 perdidos no tempo e oito pontos na prova de Salto.

Nilson Moreira da Silva e Magnums Martini no cross country (foto Mackenzie Hah)

"Nós fomos os mais rápidos no cross country entre os 28 conjuntos, ultrapassando o tempo em só 14 segundos em um percurso com 43 esforços. Por isso, recebemos uma premiação especial - o Martini - pelo melhor condicionamento e por chegar mais próximos ao tempo ideal. Fiquei super feliz!", festejou o cavaleiro. A armação dos percursos esteve a cargo de Mark Phillip, que também arma os Jogos Equestres Mundiais. Nesse importante passo na briga por uma vaga no Time Brasil, nos Jogos Equestres Mundiais, Nilson - natural de Colina, interior paulista; há sete anos radicado nos EUA - contou com um apoio especial. "Na noite de sexta para sábado, choveu muito e eu estava desanimado por não ter ido muito bem com meus primeiros dois cavalos; cheguei cogitar não competir com o Magnums. Foi quando minha filha Linda, de 14 anos, chegou e falou: 'pai assiste de novo esse vídeo' (motivacional enviado pelo nosso amigo e cavaleiro Guto de Faria, que eu havia mostrado a ela dias antes), que basicamente transmitia a mensagem de não desistir nunca e dar sempre o nosso máximo. Fez a diferença: esqueci tudo e consegui largar de cabeça fria e garantir esse importante resultado!", contou Nilson, que chegou aos EUA com apenas U$ 300 no bolso há 7 anos.

"Moro em Aikin, na Carolina do Sul, e hoje temos 22 cavalos nas cocheiras, dos quais 10 estão em competição, desde a categoria cavalos novos até o nível 4*. Quem me conhece sabe que comecei por baixo, só tenho a agradecer a todos que torcem por mim, em especial, a minha esposa Luara VanderVliet e toda minha equipe", destacou o brasileiro, reserva na Rio 2016 e que detém diversas importantes classificações em Internacional de 1* a 3* nos EUA. "Também quero destacar o importante trabalho da CBH, ABHIR, Federação e dos cavaleiros organizadores de concursos no Brasil como, entre outros, Marcelo Tosi e André Parro, que não medem esforços para manter o nosso esporte em andamento no país."

Agenda

Na temporada 2018, sem dúvida, o ponto alto do hipismo são os Jogos Equestres Mundiais, realizados a cada ano quatro e que chegam à sua 8ª edição em Tryon, EUA, entre 11 e 23 de setembro. Até o momento, cinco cavaleiros de CCE têm qualificação técnica aos Jogos: Marcio Appel com dois cavalos (PP Tarca Bom Sabor e Iberon JMen), Marcelo Tosi / Genfly, Henrique Pinheiro

/ Land Quenotte do Feroleto e Luciano Miranda Drubi / Riviera Lu e agora Nilson Moreira da Silva / Magnums Martini.

Resultado completo

fonte: Informações Imprensa CBH (Carola May)

#CCE #NilsonMoreira #JogosEquestresMundiais

0 visualização