• Facebook Trote&Galope
  • Instagram Trote&Galope
  • Youtube Trote&Galope

© 2014 por TROTE & GALOPE e HELENO CLEMENTE PHOTOEQUESTRE

Todos os direitos reservados. Proibido reproduzir textos ou fotos sem autorização do autor. All rights reserved.

Buscar

Contagem regressiva para os Jogos Equestres Mundiais 2018, a festa maior do hipismo mundial


Atletas entre os tops do mundo do hipismo têm encontro marcado nos Jogos Equestres Mundiais, entre 11 e 23/9, no Tryon International Equestrian Center, na Carolina do Norte, EUA. Candidato a medalhas, o Brasil compete com olímpicos, medalhistas pan-americanos e representantes da nova geração.

Realizados a cada quatro anos, a 8ª edição dos Jogos Equestres Mundiais - considerada a “Copa do Mundo do cavalo” - será realizada pela segunda vez nos Estados Unidos, reunindo competidores de todos os continentes que competem por equipe e/ou individualmente nas oito modalidades regidas pela Federação Equestre Internacional (FEI): Adestramento, Adestramento Paraequestre, Atrelagem, Concurso Completo de Equitação (CCE), Enduro, Rédeas, Salto e Volteio.

Times Brasil em Tryon

A Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) definiu os times de sete modalidades ao longo de um rigoroso processo seletivo que observou o desempenho dos conjuntos (cavalo/cavaleiro), obtenção de índices e evolução técnica nos dois últimos anos. As equipes são formadas com atletas olímpicos, medalhistas pan e sul-americanos e novas gerações de atletas. O WEG é qualificativo aos Jogos de Tokyo para as três modalidades hípicas olímpicas: Salto, Adestramento e Concurso Completo de Equitação (CCE).

Apresentando ótimos resultados nos principais desafios internacionais, a equipe de Salto chega com chances de pódio em Tryon e é formada pelo olímpico e pan-americano Pedro Vennis, montando Quadri de I’Isle, único a ter participado do WEG, em 2014; Felipe Amaral/Premiere Carthoes Bz que também representou o Brasil no Pan de Toronto; Luiz Francisco de Azevedo / Comic, Pedro Junqueira Muylaert / Prince Royal Z MFS e Yuri Mansur / Ibelle Ask. Salto é a única modalidade que já conquistou medalha no WEG: ouro individual de Rodrigo Pessoa / Gandini Lianos, na 3ª edição, em 1998, em Roma.

No Adestramento, todos os quatro atletas são olímpicos: Giovana Pass / Zíngaro de Lyw, João Victor Marcari Oliva / Xiripiti TVF, Leandro Aparecido da Silva / Dicaprio e Pedro Tavares de Almeida / Aoleo. João Victor e Pedro Almeida participaram do WEG da Normandia 2014.

O Concurso Completo de Equitação (CCE) chega com um time experiente: os olímpicos Marcelo Tosi / Genfly Agromix, Márcio Carvalho Jorge / Coronel MCJ e Márcio Appel / Iberon JMen, além de Henrique Pinheiro Plombon / Land Quenotte do Faroleto e Nilson Moreira da Silva / Magnums Martini. Tosi chega a seu terceiro WEG e Márcio Jorge ao segundo. Os outros três são estreantes nos Jogos.

Márcio Appel está no time Brasil do Concurso Completo de Equitação (divulgação)

Única modalidade conhecida como western regulamentada pela FEI, Rédeas também chega a Tryon com um time experiente: João Felipe Lacerda / Gunner Dunit Again está em seu terceiro WEG; Franco Bertolani / Wimpys Little Colonel na segunda, e com os estreantes nos Jogos Marcelo Almeida / Mahogany Whiz, Thiago Boechat / SG Frozen Enterprize e Roberto Jou Inchaust / F5 Licurgo Tapajós.

No Enduro, quatro atletas trazem conquistas internacionais e participação em WEG: André Vidiz / Bondgirl Endurance compete pela terceira vez; Ana Carla Maciel / Moscou Endurance e Pedro Stefani Marino / RG Komo estão pela segunda vez nos Jogos; estreando, Carlos Augusto Amaral Paes De Barros / Koheilan Kajla.

No Adestramento Paraequestre, dois medalhistas paralímpicos integram o Time Brasil: Marcos Fernandes Alves, o Joca, monta Vladimir no grau IB e Sérgio Froés Ribeiro de Oliva / Coco Chanel M, no grau IA, assim como a também paralímpica Vera Lucia Martins Mazzilli / Ballantine. Os três chegam ao terceiro WEG. Completa o time Rodolpho Riskalla De Grande / Don Henrico, no grau: III.

A equipe de Volteio será formada por Clara Zerwes Tremblay, Fernanda Dib Gabriel, Nicolas Martinez Valência, Giovanna M. G. Pimentel, Manuela Bastos Delgado, Manuela De Paula Souza Chade e Olivia Tavares Vieira da Cunha. Nicolas compete no WEG pela terceira vez, enquanto Clara, Fernanda e Olívia pela segunda.

Programação

Na primeira semana de competição, de 12 a 16/9, serão definidos os pódios (equipe e individual) das modalidades Adestramento, Concurso Completo de Equitação, Enduro e Rédeas. Na segunda semana, de 18 a 23, será a fase de definição de medalhas (equipe e individual) das modalidades Adestramento Paraequestre, Atrelagem, Salto e Volteio.

No Salto, entre qualificativas, definição por equipe e individual, as competições acontecem nos dias 19, 20, 21 e 23/9. No Adestramento serão realizadas três provas: nos dias 12 e 13/9 acontece o Grand Prix, prova que qualifica os trinta melhores conjuntos para o GP Special e define o pódio por equipe; na sexta-feira (14/9), o Grand Prix Special qualificativa os 15 melhores conjuntos para a disputa do pódio individual que acontece no domingo (16/9), no Grand Prix Freestyle. O Concurso Completo de Equitação (CCE) dá a largada com a prova de Adestramento nos dias 13 e 14; o Cross-country acontece no dia 15 e o Salto dia 16, quando a soma do resultado das três provas define os pódios por equipe e individual.

As disputas de Rédeas serão realizadas nos dias 12, 13 e 15/9. O Enduro acontece em dia único, na quarta-feira (12/9), com entrega de medalhas no dia 13. O Adestramento Paraequestre começa no dia 19, segue nos dias 20, 21 e 23, definindo medalhistas por grau em prova técnica e estilo livre e pódio por equipe. No Volteio as disputas acontecem nos dias 18,19, 20 e 22, com definição de pódio por equipe e individuais por sexo.

As provas da Atrelagem acontecem nos dias 21, 22 e 23, mas essa é a única modalidade sem representação brasileira.

Em busca de recordes

A cada edição dos Jogos Equestres Mundiais, os recordes se sucedem e a expectativa dos organizadores desta 8ª edição é que a tradição se mantenha em Tryon, com superação dos números registrados em 2014, na Normandia, quando o evento reuniu 984 atletas e 1.234 cavalos de 74 países, atraindo um público de 575 mil espectadores e 1.900 jornalistas de 52 países. O impacto na economia da Carolina do Norte nos 13 dias do evento deve superar os US$ 400 milhões registrados em 2014.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA - 11 a 23 de setembro Terça-feira (11/9) Cerimônia de abertura

Quarta-feira (12) Enduro – das 7h às 20h30 Rédeas – das 8h30 às 13h30 e das 16h às 21h Adestramento (Grand Prix) – das 8h45 às 18h

Quinta-feira (13) Adestramento (Grand Prix) – das 8h45 às 18h Concurso Completo (Adestramento) – das 9h às 16h30 Rédeas – das 14h às 16h15 Enduro – entrega de medalhas

Sexta-feira (14) Concurso Completo (prova de Adestramento) – das 9h às 16h30 Adestramento (GP Special) – das 10h30 às 17h30

Sábado (15) Concurso Completo (Cross-country) – das 11h às 17h Rédeas – das 18h às 20h15

Domingo (16) Adestramento (GP Freestyle) – das 8h30 às 11h40 CCE (Salto) – das 15h15 às 17h45

Terça-feira (18) Adestramento Paraequestre – das 8h30 às 17h30 Volteio – das 9h30 às 19h

Quarta-feira (19) Adestramento Paraequestre – das 8h30 às 17h30 Salto – das 9h às 17h15 Volteio – das 9h30 às 20h

Quinta-feira (20) Adestramento Paraequestre – das 9h às 16h Salto – das 9h às 17h15 Volteio – das 12h às 20h

Sexta-feira (21) Adestramento Paraequestre – das 9h às 16h Atrelagem – das 11h às 16h45 Salto – das 13h30 às 16h45

Sábado (22) Adestramento Paraequestre – das 9h às 17h45 Atrelagem – das 11h às 15h15 Volteio – das 12h às 20h

Domingo (23) Atrelagem – das 9h30 às 11h30 Salto Individal - 10h às 13h30 Cerimônia de Encerramento

fonte: Informações Imprensa CBH (Carola May / Rute Araujo)

#JogosEquestresMundiais #TryonInternacionalEquestrianCenter

0 visualização