• Facebook Trote&Galope
  • Instagram Trote&Galope
  • Youtube Trote&Galope

© 2014 por TROTE & GALOPE e HELENO CLEMENTE PHOTOEQUESTRE

Todos os direitos reservados. Proibido reproduzir textos ou fotos sem autorização do autor. All rights reserved.

Buscar

Equitana termina com saldo positivo para o Mangalarga Marchador; destaque para a grande presença bra


ESPECIAL EQUITANA 2019 - Realizada entre os dias 9 e 17/03, a maior feira equestre do mundo reuniu muitos visitantes brasileiros em Essen, Alemanha. Agromaripá, mais uma vez, marca presença com estande e aproveita o evento para iniciar as comemorações de seus 40 anos de criação do Mangalarga Marchador.

Reunindo os mais diversos segmentos do mundo equestre, os brasileiros não poderiam ficar de fora da Equitana; desde que a feira nomeou Patrícia Opik como representante oficial no Brasil há 10 anos (cinco edições do evento), o país vem se destacando devido ao grande público que lá comparece.

Ocupando espaço pouco menor, devido às reformas no recinto em que é realizada, este ano, a feira recebeu mais visitantes comerciais e maior internacionalidade, reunindo 180 mil visitantes em nove dias de programação. Dentre os mais de 700 expositores, a Agromaripá foi a única representante brasileira na feira e, naturalmente, teve seu estande transformado em ponto de encontro oficial do Brasil. Tradicional criatório da raça Mangalarga Marchador, com 40 anos de criação, a quinta participação consecutiva da Agromaripá na Equitana só confirma que a feira tem uma grande abrangência internacional para a raça.

“Fiquei surpreso com a visitação porque, pela primeira vez, estou aqui para mostrar nossos animais somente através de fotografias e vídeos, já que não pudemos trazer cavalos devido à barreira sanitária. A movimentação no estande foi grande todos os dias, mas destaco principalmente os mais importantes horsemanships que passaram por lá, afirmando amar o Brasil e vendo a possibilidade de nos visitar”, relata Marcelo Baptista de Oliveira, titular da Agromaripá.

A receptividade para com o Mangalarga Marchador é fantástica, segundo afirma Marcelo, que ressalta a necessidade de um trabalho junto aos poderes públicos e políticos para abrir as barreiras e voltar a possibilidade de um intercâmbio de compra e venda dos animais brasileiros. “Eu espero que esta situação se resolva em breve, e estou falando isto pelo Brasil todo. O mercado para o Mangalarga Marchador é amplo na Europa e podemos ampliá-lo. A fila de espera por animais da raça é resultado do trabalho que iniciamos com o projeto Vitrine Mangalarga Marchador, a qual demos continuidade na Equitana com o nosso criatório. A raça já mostrou competência por suas qualidades, pela honestidade do cavalo. Encontrei na feira, criadores alemães que tem quatro animais brasileiros e a paixão pelo cavalo é a mesma que a minha, isto porque os animais são carinhosos e o povo europeu ama o animal como se fosse um pet”, continuou.

Marcelo fez questão de ressaltar ainda o trabalho de extrema importância feito pela representante brasileira para a evolução do Brasil na feira. “A Patrícia é fundamental nesta peça toda, porque é uma pessoa com extraordinário senso de vontade de querer que o Brasil apareça para o mundo. Ela sabe das nossas dificuldades, pois não é fácil estar aqui. Mas, uma coisa ela percebeu muito antes de qualquer outra pessoa, e se deu ao luxo de fazer com que cada vez mais brasileiros visitassem a Equitana. Isto é fundamental para que os brasileiros entendam a indústria internacional do cavalo e, na feira, é possível ter contato com diferentes raças e seu manejo, sempre pensando na apresentação de um cavalo com alegria.”

Na avaliação de Patrícia Opik, esta edição da feira foi diferente, por ser a primeira vez que o Brasil participou com estande sem cavalos. “Mesmo assim, todos procuraram a Agromaripá; as pessoas queriam ver nossos animais. Tivemos muito mais brasileiros visitando a feira, além dos grupos da Unibens Turismo e da Missão Técnica Sebrae/DF. Encontramos brasileiros que já estavam pela Europa e fizeram questão de incluir a Equitana na sua programação de viagem.

Me surpreendeu muito as pessoas ressaltarem a enorme presença brasileira na Alemanha. Os artistas Lorenzo e Saint Serra também questionaram o motivo de haver tantos brasileiros na feira, o que nos faz avaliar o evento como superpositivo, pois a visitação foi ainda maior do que nos anos anteriores. Agora, minha felicidade é ainda maior por já estarmos com um projeto para 2021, através de minha união com a Unibens Turismo e a Universidade do Cavalo, para termos ainda mais opções de visitação personalizada à feira. Acredito que, juntos, poderemos alavancar a participação brasileira não só de visitantes, mas também em negócios, pois estaremos trabalhando um projeto chamado Equitana Business, voltado a investidores. Só tenho que agradecer ao Marcelo Baptista, por acreditar em nosso trabalho e manter a Agromaripá na Equitana, assim como todos que trabalharam para o Brasil estar mais um ano presente”, finalizou.

fonte: Assessoria de Imprensa (Susi Freitas)

#MangalargaMarchador #Equitana2019 #EquitanaFair #PatriciaOpik #MarceloBaptistadeOliveira

0 visualização