Buscar
  • by Heleno Photoequestre

José Roberto Reynoso estreia com vitória em prova de Atrelagem no Haras Agromen

Atualizado: 7 de Jan de 2020


Tricampeão do ranking brasileiro sênior top e dono de uma invejável coleção de conquistas no Salto, o cavaleiro olímpico paulista José Roberto Reynoso Fernandez Filho fez sua estreia na Atrelagem, quando participou da 1ª Prova de Atrelagem do Haras Agromen, em Orlândia (SP). Realizada no sábado (19/10), o cavaleiro participou da prova de Maneabilidade ao lado de diversos competidores que buscavam resultados válidos para a III e última etapa do ranking 2019 da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH). Essa foi a primeira vez que o Haras Agromen promove uma prova de Atrelagem durante as competições de hipismo.

José Roberto foi campeão na categoria Singular Iniciante conduzindo Dandy, cavalo da raça Welsh Cob, de origem britânica e emprestado ao cavaleiro olímpico por sua proprietária, a diretora e também competidora de Atrelagem da CBH, Ana Carolina Borja de Almeida, responsável pelo convite aos cavaleiros de Salto.

Zé Roberto mostrou habilidade garantindo estreia vitoriosa em uma prova de atrelagem

Zé Roberto mostrou habilidade e garantiu estreia vitoriosa em uma prova de atrelagem

José Roberto e Dandy conduziram a carruagem rumo ao pódio tendo Pedro Paulo Lacerda como groom - auxiliar do condutor que fica atrás do “carro” fazendo o contrapeso de equilíbrio. Diretor de Salto da CBH e chefe da equipe medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de Lima, Lacerda, experiente e premiado cavaleiro mineiro de Salto, também assumiu o comando das rédeas na Atrelagem e, na mesma categoria e com o mesmo cavalo, foi vice-campeão.

Pedro Paulo Lacerda,  chefe de equipe do Time Brasil de Salto ouro no Pan de Lima 2019, também topou a experiência

Pedro Paulo Lacerda, chefe de equipe do Time Brasil de Salto ouro no Pan de Lima 2019, também topou a experiência

Além de José Roberto e Pedro Paulo Lacerda, outros dois cavaleiros de Salto, representantes do Haras Agromen, também estrearam na Atrelagem com vitória: Marcelo Andrino Dias venceu na Parelha Iniciante conduzindo Diamante e Loulou e Joelson Andrino Dias na Quadra Iniciante conduzindo Belle, Fanny, Fofão e Sinatra.

Marcelo Andrino Dias conduzindo Diamante e Loulou

Marcelo Andrino Dias conduzindo Diamante e Loulou

Joelson Andrino Dias conduzindo Belle, Fanny, Fofão e Sinatra

Joelson Andrino Dias conduzindo Belle, Fanny, Fofão e Sinatra

A competição com um (singular), dois (parelha) e quatro cavalos (quadra), foi dividida em categorias Amador, Profissional e Master. Na Singular Amador a campeã foi Rafaela Meibach conduzindo Cagliostro Interagro e a vice Renata Cerqueira conduzindo Herbert Interagro.

Rafaela Meibach conduzindo Cagliostro Interagro

Rafaela Meibach conduzindo Cagliostro Interagro

Na Singular Master venceu Márcio Narezzi conduzindo Fantástico, enquanto Anna Christina Garnett com Alquimista foi vice. Na Singular Profissional o destaque foi Antonio Mariano de Souza que venceu conduzindo Ilíria Interagro e foi vice com Lyco Interagro.

Márcio Narezzi conduzindo Fantástico

Márcio Narezzi conduzindo Fantástico

Antonio Mariano de Souza que venceu conduzindo Ilíria Interagro

Antonio Mariano de Souza venceu conduzindo Ilíria Interagro

Na Parelha Master, o casal Angela Schönburg com Vulcão e Sorro e Eduard Schönburg conduzindo Andino e Alambique garantiu a 1ª e 2ª posição respectivamente. Fábio Roberto da Silva conduzindo Crispim e Cagliostro Interagro foi vencedor da categoria Parelha Profissional, enquanto a vice foi Ana Carolina Borja de Almeida na condução de Dandy e Lei.

Angela Schönburg com Vulcão e Sorro

Na Quadra Master venceu Eduard Schönburg conduzindo Andino, Alambique, Vulcão e Sorro. Já na Quadra Profissional o campeão foi Antonio Mariano de Souza na condução de Lyco, Comanche, Crispim e Cagliostro, todos sufixo Interagro. Ana Carolina Borja de Almeida foi vice conduzindo Dandy, Lei, Alquimista e Esmeralda.

Eduard Schönburg conduzindo Andino, Alambique, Vulcão e Sorro

Eduard Schönburg conduzindo Andino, Alambique, Vulcão e Sorro

Antonio Mariano de Souza na condução de Lyco, Comanche, Crispim e Cagliostro

Antonio Mariano de Souza na condução de Lyco, Comanche, Crispim e Cagliostro

Sobre a competição

Na Atrelagem, a Maneabilidade - também conhecida como a prova de Cones - tem como objetivo testar o preparo, a obediência e agilidade dos cavalos, além da habilidade e competência dos condutores dentro de um percurso de obstáculos. O percurso comporta círculos, serpentina e obstáculos combinados, totalizando ao menos 12 passagens, com um espaçamento excedente de 30 cm em relação à largura do veículo (40 cm para as atrelagens com quatro cavalos). A velocidade concedida é de 200m/minuto. Nos obstáculos combinados, são distribuídos cones e, em cada cone, é colocada uma bolinha de massa (semelhante às de polo) que não pode ser derrubada. As penalidades por erros e faltas viram pontos ou segundos acrescidos no tempo do percurso.

No Haras Agromen, a course designer do percurso foi Susana Reinhardt, que também presidiu o júri, e Laura Rossetti a diretora de campo.

Além das provas de Salto e Atrelagem, o público que compareceu à 23ª edição do Concurso de Salto Nacional Haras Agromen foi presenteado com um lindo desfile de carruagens e pode visitar os museus de carruagens, implementos agrícolas e automóveis clássicos e caminhões, mantidos a cerca de duas décadas pelos anfitriões José e Sergino Robeiro de Mendonça.

fonte: Imprensa CBH (colaboração Rute Araujo / fotos: Heleno Photoequestre - Trote e Galope)

#harasAgromen #ConselhoCBH #Atrelagemequestre #Atrelagemesportiva #Atrelagem2019

6 visualizações0 comentário
  • Facebook Trote&Galope
  • Instagram Trote&Galope
  • Youtube Trote&Galope

© 2014 por TROTE & GALOPE e HELENO CLEMENTE PHOTOEQUESTRE

Todos os direitos reservados. Proibido reproduzir textos ou fotos sem autorização do autor. All rights reserved.