top of page
Buscar
  • Foto do escritor

João Victor e Feel Good V.O habilitam-se a integrar o Time Brasil de Adestramento no Pan-Americano

Vice-campeão do Concurso de Dressage Internacional (CDI3*) de Lisboa, em 25 e 26/3, o cavaleiro registrou o 2º índice rumo ao Pan com Feel Good VO. Com sua primeira opção, Escorial Campline, o cavaleiro olímpico e medalhista pan-americano já estava tecnicamente habilitado.


João Victor Marcari Oliva e Feel Good VO executando o movimento piaffe (Rui Pedro Godinho)
João Victor Marcari Oliva e Feel Good VO executando o movimento piaffe (foto Rui Pedro Godinho)

No segundo Concurso Internacional da temporada, competindo com Feel Good V.O, o cavaleiro olímpico João Victor Macari Oliva, paulista de 27 anos radicado em Portugal, comemorou a pontuação acima de 70% em Grand Prix com Feel Good VO, cavalo de criação do seu plantel e que ele próprio domou. Em Lisboa, o resultado rendeu o 2º índice do conjunto em busca de vaga na equipe brasileira rumo ao Pan-americano Santiago 2023, entre 20/10 e 5/11.


O 2º índice - Requisito Mínimo de Elegibilidade, MER, na versão em inglês - foi atingido no sábado (25/3), no GP do CDI3*, principal atração do “Lisbon International Dressage Show”, na Sociedade Hípica Portuguesa, quando o conjunto registrou 70.348% de nota média final e com os dois juízes 5* da Federação Equestre Internacional (FEI): 71.196% com Peter Hoiller, da Alemanha, e 70.000% com Magnus Ringmark, o sueco que irá presidir o júri nos Jogos de Santiago. O conjunto voltou à pista no domingo (26/3), para o GP Special, registrando 69.872%.


O 1º índice da dupla foi conquistado em fevereiro, na vitoriosa estreia na temporada no CDI3*de Cascais, Portugal: 69,782%. Para se candidatar a uma vaga no Time no Time Brasil de Adestramento é necessário que o conjunto (cavalo/cavaleiro) atinja o índice desejado pela Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), ou seja, de 67% no Grand Prix e com ao menos um juíz FEI5* em CDIs acima de 3*.


Feel Good V.O, castanho de 11 anos, é um garanhão warmblood aprovado em Westfalen, na Alemanha, onde o cavaleiro e seu pai, o empresário Victor Oliva, também selecionam cavalos de alta performance para a Dressage - como é internacionalmente conhecida a modalidade Adestramento. Na Alemanha, a família mantém uma extensão do que já fazem no Brasil com raças alemãs e o Puro Sangue Lusitano na Coudelaria Ilha Verde, em Araçoiaba da Serra, interior paulista.


Atleta militar, o Sgtº João Victor Oliva considera Feel Good V.O seu cavalo “reserva” para disputa de vaga para o Pan-americano. Integrando desde o final de 2020 o Campline Horse Team, de Portugal, o filho da ex-jogadora e “rainha” do basquete - Hortência Marcari - tem como principal montaria o Puro Sangue Lusitano Escorial Campline, parceiro na conquista dos melhores resultados do Brasil em Olimpíadas e Mundiais como nos Jogos de Tóquio 2021 e no Mundial de Herning, Dinamarca, em 2022, resultados que alçaram o cavaleiro a ocupar a 36ª posição no Ranking Mundial de atletas de Dressage, no início de 2023, melhor resultado na história da modalidade no país.


João Victor ao lado de seu cavalo Feel Good VO seguro pela rédea
João e Feel Good VO cada vez mais entrosado e grande futuro pela frente (foto Rui Pedro Godinho)

Para João Victor, Feel Good V.O ainda tem muito para mostrar. “É um cavalo muito jovem e vai trazer muito felicidade ainda. Eu que o domei e o conheço muito bem. Nossa conexão é ótima”, disse. Visando atingir seu objetivo, que é registrar novos índices e voltar a integrar o Time Brasil em busca de mais medalhas Pan-americanas (o atleta fez parte das equipes medalha de bronze nos Jogos de Toronto 2015 e Lima 2019), João Victor Oliva está com a agenda cheia entre abril e julho e inscrito em concursos de 3* a 5*, entre os mais importantes do circuito europeu em países como Alemanha, Áustria, Bélgica e França e com quem vai competir com Escorial Campline e Feel Good V.O.



fonte: Informações para imprensa (Carola May / Rute Araújo / Natasha Simonato)

Comments


bottom of page