Buscar

José Reynoso conquista ouro e Stephan Barcha, prata na final individual do Sul-americano 2022

Em uma disputa de alto nível técnico, Brasil garantiu ouro e prata e mais dois conjuntos entre os top 10. "A gente veio com a missão de conseguir a vaga para o Pan e alcançamos nosso objetivo.(...) Espero poder chegar ao Pan, destacou José Roberto; Stephan planeja ir para Europa com o mesmo objetivo.


José Reynoso, ouro, Stephan Barcha, prata (Luis Ruas)
José Reynoso, ouro, Stephan Barcha, prata (Luis Ruas)
José Reynoso e Santiago Rosebud a caminho do ouro (Luis Ruas)
José Reynoso e Santiago Rosebud a caminho do ouro (Luis Ruas)

Após a conquista do ouro por equipes e da vaga para o Pan-americano 2023,

integrantes do Time Brasil de Salto conquistaram nada menos que ouro e prata individual nos Jogos Sul-americanos - Odesur 2022, nessa terça-feira (11/10), no Club Hipico Paraguaio, em Assunção.

Sagrou-se campeão José Roberto Reynoso Fernandez Filho, pentacampeão brasileiro senior top que, montando Santiago Rosebud (sob a sela do cavaleiro há apenas três meses), fez duplo zero no GP, 1.55m, disputado sob dois percursos distintos. Assim, o cavaleiro que venceu a 1ª parcial, fechou a 2ª prova com dois percursos idênticos com apenas uma falta no último obstáculo, conquistando o título sul-americano com apenas 4 pontos perdidos(pp).


Stephan e Chevaux Primavera Império Egípcio, prata individual e ouro por equipe (Luis Ruas)
Stephan e Chevaux Primavera Império Egípcio, prata individual e ouro por equipe (Luis Ruas)

A medalha de prata ficou com Stephan Barcha que, montando Chevaux Primavera Montana Egípcio - dupla bicampeã brasileira senior top 2021/2022 -, garantiu o 2º posto no primeiro de dia competição. Ele fechou a Copa das Nações com apenas 1 ponto por excesso na primeira volta, e no 1º percurso do GP Final registrou um inesperado desvio no muro de nº 3, fechando com 5 pontos e zero no 2º percurso, garantindo a prata com 6,52 pontos.

Já a medalha de bronze coube ao argentino Damian Ancic que, montando Sant Rosa Chabacon, zerou os dois percursos finais e fechou o campeonato com 6,69 pp. Outros dois brasileiros também se posicionaram entre os top 10: Marcello Ciavaglia com GR fechou em 7º lugar e Flávio Grillo, em 10º, respectivamente, totalizando 17,50 e 26,10 pp.


José Reynoso, ouro, Stephan Barcha, prata e Damian Ancic, bronze (Luis Ruas)
José Reynoso, ouro, Stephan Barcha, prata e Damian Ancic, bronze (Luis Ruas)

Medalhistas com palavra

Essa é a terceira vez que o cavaleiro olímpico José Roberto, 42, compete em Jogos Sul-americanos. Foi nessa competição em que fez sua estreia internacional, em 1994, quando integrou a equipe medalha de prata no Sul-americano Infantil. No Time Brasil Senior competiu pela primeira vez em 2006 em Buenos Aires, Argentina, quando foi prata individual e por equipes, voltando ao Odesur em 2014, no Chile, quando o Time Brasil foi medalha de prata. Em 2018, também integrou a equipe medalha de prata na seletiva pan-americana realizada na Argentina.


"Sem dúvida, estou muito feliz. A gente veio com a missão de conseguir a vaga para o Pan-americano, alcançamos nosso objetivo e conquistamos mais duas medalhas no individual. Eu acho que foi um resultado muito bom, quero agradecer à comissão técnica, ao COB, à CBH. Espero, se Deus quiser, poder chegar no Pan-americano 2023", destacou o campeão Zé Roberto, em um dia de chuva e frio em Assunção.


"A chuva não atrapalhou e parou na hora da competição. Eu acho que o clima acabou ficando favorável para os cavalos, porque não estava tão quente. Também agradeço à equipe veterinária, familiares e a todos pela torcida", enfatizou José Roberto, que também falou sobre a ainda recente parceria com seu cavalo.


"Santiago entrou na minha vida, por incrível que pareça, há três meses. É uma oportunidade grande ter um cavalo como ele, com seu coração e vontade. Ele está com 12 anos e, se Deus quiser, vai dar uma muita alegria para gente", garantiu o campeão, "O Santiago agora é de Otto Vilella, Henrique Thonon e do Carlo Muller de Lima e de sua esposa Isabelle Sehn, proprietários anteriores dele que seguem com uma parte dele, e meu. Agradeço a todos pela confiança", emendou Zé Roberto.


José Reynoso, ouro, à direita e Stephan Barcha, prata, à esquerda (Luis Ruas)
José Reynoso, ouro, à direita e Stephan Barcha, prata, à esquerda (Luis Ruas)

Stephan, é claro, também comemorou o resultado. "Foram cinco percursos, nenhuma vara no chão. Mas, tivemos um imprevisto no início do percurso, como costumo falar, um campeonato a gente ganha e perde no detalhe. Na segunda passagem, demos a volta por cima, fizemos um grande zero. O Zé foi muito bem, o cavalo também, ele montou magnificamente no último percurso. Estamos aqui felizes com a prata e vamos seguir", garantiu Stephan. "Ano que vem quero ir para a Europa, buscar a vaga no Pan-americano e trabalhar muito nesse processo até Paris."

O olímpico Stephan, 32 participou pelou terceira vez dos Jogos Sul-americanos. O carioca de 32 anos integrou as equipes medalha de ouro Junior em 2006 e Senior, sendo campeão individual e prata por equipes na seletiva do pan-americano em 2018.


Missão cumprida

Para o Brasil, dificilmente o resultado no Odesur 2022 poderia ser melhor: ouro por equipes do Time Brasil de Salto e ouro e prata individual; de quebra, vaga garantida no Pan-americano 2023, no Chile.

"A gente trabalhou bastante para isso, nos esforçamos bem e fechamos com boas notícias. Acreditamos que temos dois conjuntos que podem ser testados em nível mais alto que no Sul-americano. A Argentina e o Chile vieram com uma equipe e a gente conseguiu mostrar a hegemonia do Brasil, somente com cavaleiros radicados no Brasil", disse o chefe de equipe Pedro Paulo Lacerda. "Agora vamos treinar para Santiago, fazer uma boa preparação e uma boa seletiva para chegar na melhor forma, porque lá vale a medalha e vaga para classificação olímpica, sabendo que nenhum país das Américas tem vaga garantida. Então, a disputa vai ser dura."

Ouro José Roberto Reynoso Fernandez Filho / Santiago Rosebud - BRA - 4 pp Prata Stephan Barcha / Chevaux Primavera Montana Império Egípcio - BRA - 6,62 pp 3º Damian Ancic / Santa Rosa Chabacon - ARG - 6,69 pp 4º Martin Dopazo / Pegasus Chau Amore - 12,46 pp 5º Gonzalo Meza / Larissa - ARG - 12,46 pp 6º Daniel Bedoya / Quim mel Maset - BOL - 12,57 pp 7º Marcello Ciavaglia / GR Garuda - BRA - 17,50 pp 10º Flávio Grillo / Lorentino JMen - BRA - 26,10


Resultado completo


fonte: Informações para imprensa (Carola May / Rute Araújo / Natasha Simonato)

4 visualizações0 comentário