Buscar

Mais um recorde de João Victor Marcari Oliva no Adestramento em Aachen, Alemanha

Registrando a nota 72,979% no Grand Prix Special, com música, nesta sexta-feira (17/9), o cavaleiro se despede do Concurso de Adestramento Internacional (CDI4*) de Aachen, na Alemanha, com dois recordes. Neste sábado (18), Rodolpho Riskalla, prata na Paralimpíada, larga no adestramento clássico.


Mais um recorde para João Victor Oliva e Escorial Horsecampline (Luis Ruas / CBH)
Mais um recorde para João Victor Oliva e Escorial Horsecampline (Luis Ruas / CBH)

Pelo segundo dia consecutivo o atleta paulista de 25 anos comemorou seu desempenho na pista do mais famoso e tradicional evento mundial do Hipismo. Montando o Puro Sangue Lusitano Escorial Horsecampline e competindo no Big Tour – categoria que concentra o maior grau técnico da modalidade – João Victor bateu seu segundo recorde (e do Brasil em competições no exterior) ao atingir a nota média final de 72,979% no Grand Prix Special, apresentado com música, nesta sexta-feira (17/9), um dia depois de registrar 71.696% no Grand Prix, no CHIO Aachen, na Alemanha.


Na classificação geral da prova, que contou com nove conjuntos (cavalo/cavaleiro) de seis países, a dupla se posicionou em 5º lugar. A alemã Fabienne Müller-Lütkemeier montando Valesco 50 registrou 79.468% de nota e foi a campeã pelo segundo dia.


Todos os cinco juízes que atuaram na prova, três deles 5* da Federação Equestre Internacional (FEI), a exemplo do Grand Prix, voltaram a atribuir ao conjunto notas acima de 70%: Christof Umbach, de Luxemburgo (74.574%), a dinamarquesa Susanne Baarup (71.915%) e Ulrike Nivelle, da Alemanha (71.702%), e os outros dois juízes, FEI4*, o russo Yuri Romanov (74.681%) e a austríaca Alice Schwab (72.021%).


Melhor resultado do Brasil no Adestramento em Olimpíadas durante os Jogos de Tóquio, 70,419%, João Victor Oliva e Escorial Horsecampline, dupla formada em setembro de 2020, apresenta franca evolução técnica e vem em busca de índices (mínimo de 66% em Grand Prix) em seletiva no circuito europeu, em busca de vaga no time que representará o país no Campeonato Mundial de Adestramento em agosto de 2022 em Herning, Dinamarca.


Após a prata na Paralimpíada, Rodolpho está dando show no Adestramento Clássico (LL-foto)
Após a prata na Paralimpíada, Rodolpho está dando show no Adestramento Clássico (LL-foto)

Neste sábado (18/9), outro brasileiro no picadeiro do CDI4* de Aachen é Rodolpho Riskalla montando Die Wette, na prova Intermediária I às 12h48 no Brasil (17h48 na Alemanha). Medalha de prata no Paraequestre na Paralimpíada de Tóquio, o cavaleiro que também compete no Adestramento convencional, fez sua estreia internacional com esta égua oldenburger também na quinta-feira (16/9), quando registrou expressivos 69.235% de nota média final.


Balanço geral do Brasil na quinta-feira (16/9), no CDI4* de Aachen com entrevista dos cavaleiros - clique aqui



fonte: Imprensa CBH

12 visualizações0 comentário