top of page
Buscar
  • Foto do escritor

Na Hípica Paulista, bons resultados no Internacional de Adestramento rumo aos Jogos Pan-americanos

A penúltima observatória para formação do Time Brasil em solo nacional movimentou a Sociedade Hípica Paulista no fim de semana (1 e 2/7). Com disputas acirradas, 13 conjuntos (cavalo/cavaleiro) participaram do Concurso de Adestramento / Dressage Internacional (CDI3* e 1*) em busca de novos índices - Requisito Mínimo de Elegibilidade (MER) - na disputa por uma das cinco vagas (4 titulares e um reserva) na equipe que representará o Brasil nos Jogos Pan-americanos de Santiago, em outubro.

Promovido pela Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) e valendo como quarta e penúltima qualificativa em solo nacional para formação do Time Brasil, o CDI reuniu competidores das séries Big Tour (3*) e Small Tour (1*). No Big Tour, os quatro concorrentes – três deles estreando em 2023, neste que é o nível mais alto do Adestramento - competiram no Grand Prix e no GP Special, enquanto nove duplas largaram no Small Tour, competindo nas provas Prêmio São Jorge e Intermediária I.

Os três melhores colocados do Big e Small Tour na cerimônia de premiação no domingo, 2/7  (foto Jessica Serwaczak)
Os três melhores colocados do Big e Small Tour na cerimônia de premiação no domingo, 2/7 (foto Jessica Serwaczak)

No Small Tour (1*) o destaque foi Eduardo Alves de Lima que, montando Florisbela V.O, venceu as duas provas. No sábado (1/7), a dupla registrou 69.382% de nota média final e 69.412% com o juiz 5* da Federação Equestre Internacional, o sueco Magnus Ringmark que presidirá o júri nos Jogos de Santiago. No domingo (2), na prova Intermediária I, o conjunto alcançou 71.059% na média final e 71.618% com Ringmark.

Duda Alves e Florisbela VO: vitória nas reprises São Jorge e Inter I (foto CM)
Duda Alves e Florisbela VO: vitória nas reprises São Jorge e Inter I (foto CM)

Não disputando vaga na equipe, mas defendendo as cores do seu país, a alemã Joana Marie Sliwik montando Intef Interagro foi a vice-campeã nos dois dias: no Prêmio São Jorge obteve 68.941% de avaliação final e 68.559% na Intermediária I.

Missão cumprida para Joana e Intef Interagro (foto CM)
Missão cumprida para Joana e Intef Interagro (foto CM)

O 3º lugar no pódio do Small Tour foi ocupado pela mesma dupla nos dois dias: Frederico Correia Mandrot, montando Gladiador da Sasa JE, registrou 67.441% no Prêmio São Jorge e 66.500% na Intermediária I.

Frederico e Gladiador da Sasa JE mantendo toda a regularidade no Small Tour (foto CM)
Frederico e Gladiador da Sasa JE mantendo toda a regularidade no Small Tour (foto CM)

No Big Tour houve inversão de lugares no pódio nas duas provas. No Grand Prix, vitória de Victor Trielli Ávila montando Corsário IGS com 66.804% de avaliação final e 67.609% com o juiz FEI5* Magnus Ringmark. Único conjunto que já vinha competindo no Big Tour e que traz entre suas conquistas a medalha de prata individual e ouro por equipe nos Jogos sul-americanos de Assunção em 2022, a dupla terminou a participação no CDI com a faixa de vice-campeão do Grand Prix Special no domingo (2/7), com 66.340% de nota média final e 67.872% com o juiz FEI5*.

Victor Avila e Corsario IGS executando piaffe no Grand Prix, em 1/7
Victor Ávila e Corsário IGS executando piaffe no Grand Prix, em 1/7

Murilo Augusto Machado montando Jorge V.O foi o campeão do Grand Prix Special fechando sua apresentação com 67.234% de nota média final e 65.957% com Magnus Ringmark. No dia anterior, o conjunto foi vice-campeão no Prêmio São Jorge com 65.652% de avaliação final e 64.783% com o juiz FEI5*. Conjunto estreante em Big Tour nesta temporada, Murilo e Jorge V.O integraram a equipe medalha de ouro nos Jogos Sul-americanos de Assunção 2022.

Murilo e Jorge VO iniciando a diagonal com mudança de pé a galope (foto CM)
Murilo e Jorge VO iniciando a diagonal com mudança de pé a galope (foto CM)

O também cavaleiro internacional, Manuel Tavares de Almeida Neto, em seu segundo CDI com o estreante Ingênuo Interagro se posicionou em 3º lugar no Grand Prix (65.478%) e em 4º no GP Special (63.936%).

Manuel e Ingênuo Interagro executando piaffe (foto CM)
Manuel e Ingênuo Interagro executando piaffe (foto CM)

A dupla medalha de ouro individual – e por equipe – no Sul-americano 2022, Paulo César dos Santos e Fidel da Sasa JE, que nesta temporada subiu do Small para o Big Tour, ficou em 3º lugar no GP Special (64.957%) e em 4º no Grand Prix (64.935%).

Paulo Cesar e Fidel da Sasa, conjunto que recém estreou no Grand Prix,  executando uma pirueta (foto CM)
Paulo Cesar e Fidel da Sasa, conjunto que recém estreou no Grand Prix, executando uma pirueta (foto CM)

No júri do CDI (3* e 1*) da Sociedade Hípica Paulista atuaram, além do sueco Magnus Ringmark (FEI5*), os FEI4*Carlos Lopes (Portugal), Milanese Nicoletta (Itália), Sarah Geikie (Estados Unidos) e Cláudia Moreira de Mesquita (Brasil), além do Cel. Márcio Navarro de Camargo (FEI2*). Em paralelo com as séries Internacional aconteceu um bem disputado Concurso de Adestramento Nacional (aguarde cobertura). O Rancho Cariama foi o patrocinador do evento.

O grupo de juízes com os premiados da série Internacional no encerramento da competição no domingo, 2/ (foto Jessica Serwaczak)
O grupo de juízes e os premiados da série Internacional no encerramento da competição em 2/7 (foto Jessica Serwaczak)

Formação do Time Brasil

O processo observatório definitivo para formação da equipe de Adestramento começou em março, no Brasil e no exterior, em CDIs de 2* ou mais estrelas.

O índice mínimo de elegibilidade (MERs), o Certificado de Capacidade que cada conjunto (cavalo x cavaleiro) deve alcançar para se tornar apto a competir no Pan é de no mínimo 64% no Small Tour e 58% no Big Tour. Cada conjunto deve alcançar o índice pelo menos duas vezes em eventos distintos e com juízes FEI de nacionalidades diferentes do atleta. Porém, o índice desejado pela Confederação Brasileira de Hipismo para formação de equipe é superior, devendo girar em torno dos 70%. O prazo para o Certificado de Capacidade é até 24/09/2023.

Joana, Duda  e Frederico: o trio de vencedores da small Tour nos dois dias de competição (foto Jessica Serwaczak)
Joana, Duda e Frederico: o trio de vencedores da small Tour nos dois dias de competição (foto Jessica Serwaczak)

Integram a long-list de candidatos a uma vaga no Pan, 37 cavaleiros e amazonas em atividade no Brasil e Exterior. Norbert van Laak é o técnico e Sarah Waddell, a chefe de equipe. Serão selecionados por critério de ranking 15 conjuntos, considerando-se atletas que competem também no Exterior, sendo as primeiras posições preenchidas por conjuntos Big Tour. Ao final, o técnico da equipe, Norbert van Laak, selecionará até seis conjuntos, sendo divulgados cinco pré-qualificados. O processo seletivo termina em 1º de setembro e até o dia 15 do mesmo mês será anunciada a equipe.

Vencedores do Big Tour reprise Grand Prix Special no domingo, 2/7 (foto Jessica Serwaczak)
Vencedores do Big Tour reprise Grand Prix Special no domingo, 2/7 (foto Jessica Serwaczak)

Garantem vaga para as Olimpíadas os dois países que melhor se posicionarem no Pan do Chile 2023, desde que tenham - ao menos - dois conjuntos competindo no Big Tour. Os Estados Unidos já garantiram vaga durante o Mundial 2022 em Herning, Dinamarca. No individual, os dois melhores resultados de conjuntos do Big Tour, desde que sejam de países diferentes, também se tornam elegíveis para Paris 2024.

A quinta e útima observatória, um CDI3*, será entre 17 e 20/8 no Clube Hípico de Santo Amaro, com obrigatoriedade de participação de todos os candidatos à vaga na equipe.

Adestramento nos Jogos Pan-americanos

As competições de Hipismo nos Jogos de Santiago têm como palco a Escola de Equitação San Isidro, Graneros de Quillota, na região de Santiago. O Adestramento começa no dia 22/10 com o Prêmio São Jorge e Grand Prix. No dia 23, acontecem as provas Intermediária I e GP Special, com definição do pódio por equipe. A final individual se realiza no dia 25/10 com o GP Freestyle.

RESULTADO GERAL

BIG TOUR (CDI3*)

Grand Prix (sábado,1/07) 1º Victor Trielli Ávila/Corsário IGS (66.804%) 2º Murilo Augusto Machado/Jorge V.O (65.652%) 3º Manuel T. Almeida Neto/Ingênuo Interagro (65.478%) 4º Paulo César dos Santos/Fidel da Sasa JE (64.935%)

Grand Prix Special (domingo, 2/07) 1º Murilo Augusto Machado/Jorge V.O (67.234%) 2º Victor Trielli Ávila/Corsário IGS (66.340%) 3º Paulo César dos Santos/Fidel da Sasa JE (64.957%) 4º Manuel T. Almeida Neto/Ingênuo Interagro (63.936%)

SMALL TOUR (CDI1*)

Prêmio São Jorge (sábado,1/07) 1º Eduardo Alves de Lima/Florisbela V.O (69.382%) 2º Joana M. Sliwik/Intef Interagro (68.941%) - Alemanha 3º Frederico C. Mandrot/Gladiador da Sasa JE (67.441%) 4º Raquel M. Maurell de Mattos/Dayfoni SMH (67.235%) 5º Victor Trielli Ávila/Luar HM (66.853%) 6º Vinicius Miranda/Jane Esther II SVN (66.647%) 7º Adriano Soares/Jogador do Drosa (65.029%) 8º Sérgio Castany de Fiori/Milord AMM (64.471%) 9º Ricardo Nardy Silva/Rose Noir GG (IA) (63.530%)

Intermediária I (domingo, 2/07) 1º Eduardo Alves de Lima/Florisbela V.O (71.059%) 2º Joana M. Sliwik/Intef Interagro (68.559%) - Alemanha 3º Frederico C. Mandrot/Gladiador da Sasa JE (66.500%) 4º Vinicius Miranda/Jane Esther II SVN (66.471%) 5º Victor Trielli Ávila/Luar HM (66.294%) 6º Ricardo Nardy Silva/Rose Noir GG (IA) (65.294%) 7º Adriano Soares/Jogador do Drosa (64.677%) 8º Raquel M. Maurell de Mattos/Dayfoni SMH (64.147%)

fonte: Imprensa CBH (com colaboração Rute Araújo - fotos Jessica Serwaczak e Carola May)

Comments


bottom of page