top of page
Buscar
  • Rute Araújo

Portugal dominou o Campeonato Mundial deEquitação de Trabalho de Juniores e Young Riders

Time do país anfitrião do evento realizado entre 5 e 8/07, em Ponte de Lima, conquistou ouro por equipe, ouro, prata e bronze individual montando cavalos Lusitanos.


A equipe de Portugal confirmou o favoritismo e faturou a medalha de ouro (foto Carlos Hernani)
A equipe de Portugal confirmou o favoritismo e faturou a medalha de ouro (foto Carlos Hernani)

Confirmando a fama de favoritos, os portugueses deram um show nas pistas em todas as quatro fases – Ensino, Maneabilidade, Velocidade e Prova da Vaca – que compõem esta modalidade de origem européia cuja origem foi inspirada na lida do cavalo no campo.


Em sua 11ª edição e atração da XV Feira do Cavalo de Ponte de Lima, o Campeonato Mundial de Equitação de Trabalho Juniores e Young Riders reuniu 28 conjuntos de dez países, sete deles (Colômbia, Espanha, França, Holanda, Itália, Portugal e República Tcheca) com equipes de três ou quatro conjuntos; com apenas um representante, Estados Unidos, Suécia e Brasil com

participação inédita e representado por Gabriel Elmôr Tavares (foto Rui Pedro Godinho) que, montando o também PSL Junico, competiu na bateria dos Juniores.


Pódio Individual

A prova de Ensino, primeira das três fases para definição do pódio individual, realizada no dia 5/7, deu mostras do quanto a disputa seria acirrada entre os atletas portugueses, fato comprovado até o ultimo segundo. Nicole Silva montando Inca venceu a prova (71.055%), seguida de Afonso Resina Antunes/Importante da Broa (70.833%) e de Carmen Coronel com o PSL Guito do Penedo, pela Holanda (69.667%).


Na Maneabilidade, dia 6/7, Afonso levou a melhor (74.200%), seguido de Nicole (72.333%), e entrando em cena outra portuguesa, Lara Carreira com Endiabrado, 3ª colocada (71.267%).

Pódio individual com Nicole Silva/Inca (ouro), Afonso Resina Antunes/Importante da Broa (prata) e Lara Carreira/Endiabrado (bronze) (foto Carlos Hernani)
Pódio individual com Nicole Silva/Inca (ouro), Afonso Resina Antunes/Importante da Broa (prata) e Lara Carreira/Endiabrado (bronze) (foto Carlos Hernani)

Na Velocidade, dia 7/7, empatados com 56 pontos, Nicole e Afonso garantiram um emocionante final na prova que decidiu o pódio individual. Penúltima a entrar em pista, a dupla Afonso Resina Antunes/Importante da Broa fez uma prova limpa, cravou 135s99, mas não garantiu a bonificação de 5 segudos a menos no tempo final concedido a quem consegue tirar com uma vara uma argola, um dos obstáculos que exige maior precisão do competidor. Última em pista, Nicole Silva/Inca também fez pista limpa, cruzando a linha de chegada com o cronômetro cravado em 139s63, mas por ter acertado na argola e bonificada com 5s a menos, fechou sua

apresentação com o tempo de 134s63, um segundo apenas abaixo do tempo de Afonso, garantindo sua segunda vitória no evento.


A emocionada comemoração de Nicole Silva conduzindo Inca, a dupla medalha de ouro individual (foto Carlos Hernani)
A emocionada comemoração de Nicole Silva conduzindo Inca, a dupla medalha de ouro individual (foto Carlos Hernani)

Na soma de pontos das três provas, Nicole Silva/Inca garantiu a medalha de ouro (85 pontos), Afonso Resina Antunes/Importante da Broa a prata (83), e Lara Carreira/Endiabrado (75 pontos com o 3º lugar na Maneabilidade, 4º no Ensino e 5º na Velocidade) o bronze. O 4º lugar também foi para Portugal com a caçula do time, Carminho Filipe, dez anos, montando Zig Zag (66 pontos).


Gabriel Elmôr Tavares com Julico: Brasil em participação inédita no Campeonato Mundial de Equitação de Trabalho Juniores e Young Riders (foto Rui Pedro Godinho)
Gabriel Elmôr Tavares com Julico: Brasil em participação inédita no Campeonato Mundial de Equitação de Trabalho Juniores e Young Riders (foto Rui Pedro Godinho)

O brasileiro Gabriel Elmôr Tavares/Junico terminou em 24º com 20 pontos, com a soma de pontos do Ensino e Maneabilidade, uma vez que a saída errada nos 3 tambores na prova de Velocidade levou à desqualificação do conjunto. Gabriel montou apenas três vezes o Lusitano

Junico antes da estreia. Junico foi substituído às vésperas da competição em razão do cavalo que Gabriel vinha treinando ter mancado. Os animais foram emprestados ao cavaleiro brasileiro por seu treinador para a competição, o bicampeão mundial Gilberto Filipe.


Pódio Equipes

A excelente performance dos atletas portugueses só confirmou o favoritismo do país na “Prova de Vaca”, dia 8/7, que definiu o pódio por equipes com a conquista da medalha de ouro (291 pontos). A Espanha faturou a prata (199 pontos) e a Itália (162) o bronze. Na sequência se

classificaram a Colômbia em 4º (156), República Tcheca em 5º (128) e Holanda em 6º (126).


O Campeonato Mundial de Equitação de Trabalho de Juniors e Young Riders teve promoção e organização da WAWE – World Association for Working Equitation, entidade presidida pelo português João Ralão Duarte, com colaboração da Federação Equestre Portuguesa e Feira de Ponte de Lima.



fonte: Assessoria de Imprensa (Rute Araújo)


Comments


bottom of page