Buscar

Time Brasil de Adestramento garante ouro nos Jogos Sul-Americanos e muito mais

Time Brasil de Adestramento garante ouro nos Jogos Sul-Americanos, além do tri consecutivo e a vaga do país no Pan 2023. Brasileiros dominaram o placar, vencendo com 16% de diferença e vêm com tudo para a final individual nesta 4ª feira (5/10), no Freestyle. Agora, país já mira na formação da equipe rumo ao Pan 2023, que por sua vez vale vaga em Paris 2024.


Vinícius Miranda e Biso das Lezírias: 5º e 3º colocado individual (Luis Ruas)
Vinícius Miranda e Biso das Lezírias: 5º e 3º colocado individual (Luis Ruas)

Brasil confirmou o favoritismo ao conquistar o ouro por equipes nos Jogos Sul-americanos - Odesur 2022, nessa segunda-feira (3/10), em Assunção. De quebra, o país também carimbou o passaporte para os Jogos Pan-americanos 2023, no Chile. As competições de Hipismo têm como palco o Club Hípico Paraguayo e o Adestramento está reunindo 17 conjuntos – 15 no Small Tour e dois no Big Tour – que representam seis países.

Murilo Augusto e Jorge VO (Luis Ruas)
Murilo Augusto e Jorge VO (Luis Ruas)

Na 2ª qualificativa individual e final por equipes, pela ordem na Intermediária I, Vinícius Miranda e Biso das Lezírias, fechou com 66,324% de aproveitamento; Murilo Augusto Machado e Jorge VO, 65,853%, Paulo Cesar dos Santos e Fidel da Sasa JE, 68,470%, resultados da Inter I (Small Tour) e Victor Trielli Avila com Corsario IGS, 67,935% (já computado +3%) por concorrer no Grand Prix Special (Big Tour). Com esse resultado, a equipe brasileira fechou com 406,931%, somando o resultado dos dois dias - reprises São Jorge, Inter I, GP e GP Special, descartando a cada dia a nota mais baixa.


Victor Avila e Corsario IGS: dupla vitória no Big Tour (Luis Ruas)
Victor Avila e Corsario IGS: dupla vitória no Big Tour (Luis Ruas)

A decisão da 2ª e 3ª colocação no pódio foi acirradíssima: Argentina foi prata, 390,809%, com o Uruguai, 390,089%, uma diferença de apenas 0,72%. As duas primeiras equipes - ouro e prata - garantiram vaga de seus países no Pan, por sua vez válido como qualificativa para Paris 2024.

"É muito gratificante estar aqui, um sonho realizado", destacou Victor Avila, 26, único com experiência em Jogos Sul-americanos e que também foi campeão por equipes na edição de 2018, na Argentina. "Para coroar nossa vinda, essa medalha é muito especial. Temos muito a agradecer a toda a equipe e a todos que nos dão suporte. Agora vamos brigar pelo pódio individual na quarta-feira", finalizou Victor, que garantiu dois primeiros lugares no GP e GP Special e classificação geral.


Paulo Cesar Santos e Fidel da Sasa JE: dupla vitória no Small Tour (Luis Ruas)
Paulo Cesar Santos e Fidel da Sasa JE: dupla vitória no Small Tour (Luis Ruas)

Paulo Cesar, 39, fez sua estreia nos Jogos e busca seguir os passos do irmão gêmeo João Paulo Santos, medalhista pan-americano e campeão sul-americano individual e por equipes no Sul-americano 2018. "Estou muito contente por estar aqui e quero agradecer a toda a equipe e a todos envolvidos, inclusivo à CBH e ao COB. Estamos sendo muito bem tratados. Agradeço aos treinadores, tratadores, veterinários, aos proprietários do meu cavalo: a família Eusébio, minha família e também a Deus. Estou muito contente com essa medalha e vamos em busca de mais", destacou Paulo Cesar que venceu as reprises São Jorge e Inter I e em ambos os dias foi 2º colocado na classificação geral.


Para Vinícius, 26, é claro, a missão também foi cumprida. "Eu gostaria de agradecer a todos os meus treinadores desde o início da minha carreira até hoje, à proprietária do meu cavalo Barbara Laffranchi, a quem não tenho palavras para agradecer, ao nosso treinador oficial Norbert van Laak que vem nos ajudando muito, tratador, veterinário e família. O sentimento é de muita gratidão em estar aqui e ganhar; agora vamos para cima nas finais individuais", destacou Vinícius, 5º e 3º colocado na classificação geral nas duas provas.


Murilo, 26, era reserva e foi alçado à condição de titular (devido a uma indisposição e consequente desfalque de Florisbela, montaria de Eduardo Alves, o Duda) também só tinha motivos para comemorar. "Com certeza é um momento único poder estar aqui, estreando nos meus primeiros Jogos Sul-americanos. Concordo com tudo que já foi falado. Agradeço a Deus, aos proprietários do meu cavalo, ao Duda Alves, que está nos apoiando em tudo, à nossa família e todo Brasil que nos motivou a ter ainda mais garra para buscar o ouro."


Fernando Sperb, presidente da Confederação Brasileira de Hipismo no ciclo olímpico até Paris 2022, acompanhou de perto a conquista. "Missão cumprida, primeiro Sul-americano da nossa gestão e fomos ouro com 16% de diferença para a medalha de prata. Confirmamos a vaga para o Pan, a ascensão dos cavaleiros e das notas é cada dia maior. Todos estão animados, unidos e nosso técnico Norbert van Laak também muito empolgado com a evolução dos cavaleiros e agora vamos trabalhar para chegar ao Pan com as melhores notas", destacou Sperb.


Norbert van Laak, técnico do Time Brasil, também fez sua avaliação. "Viemos aqui em busca do ouro e conseguimos. Nos colocamos sob pressão, mas é assim que se sobrevive no grande esporte. Fomos bem e, é claro, temos a melhorar. Mas, ao final, deu tudo certo e também temos que considerar que nossa equipe é formada por três estreantes. Estou orgulhoso pelo Brasil. Agora estamos qualificados para o Pan, vamos brigar por medalha e esperamos garantir a vaga em Paris."


No júri dos Jogos Sul-americanos, estão atuando Sandra Smith Oliveira Martins, pela Argentina e presidente, Claudia Mesquita Moreira (Brasil), César Torrente (Chile), Marian Cunningham (Peru) e Sandra Hotz (Estados Unidos).


Nesta terça-feira (4/10), os animais passam por mais uma inspeção veterinária e seguem para a final individual que acontece na quarta-feira (5/10), o Freestyle – prova com coreografia livre e música – da Intermediária I (Small Tour) e Grand Prix (Big Tour). A disputa vai contar com todos os conjuntos que tiveram aproveitamento mínimo de 62% e a pontuação das provas anteriores está zerada.


Ouro para o Time Brasil nos Jogos Sul-americanos - Odesur 2022 (Luis Ruas)
Ouro para o Time Brasil nos Jogos Sul-americanos - Odesur 2022 (Luis Ruas)

Ouro - Brasil - 406,931% Vinícius Miranda / Bizo das Lezírias - Dia 2: 66,324% - Dia 1: 67,029% Murilo Augusto Machado / Jorge VO - Dia 2: 65,853% - Dia 1: 67,029% Paulo Cesar dos Santos / Fidel da Sasa JE - Dia 2: 68,470% e Dia 1: 68,471% Victor Trielli Avila / Corsario IGS - Dia 2: 67,202% e Dia 1: 68,935%

Brasil, ouro, Argentina, prata, Uruguai, bronze (Luis Ruas)
Brasil, ouro, Argentina, prata, Uruguai, bronze (Luis Ruas)

Prata - Argentina 390,809% Bronze - Uruguai - 390,089% 4º Equador - 388,030%


Resultado completo



fonte: Informações para imprensa (Carola May / Rute Araújo / Natasha Simonato)

1 visualização0 comentário